‘Presídio de Floriano tem 70% a mais da capacidade de presos’, diz juiz imprimir publicado em: 19 / 01 / 2017

vereda grandeA Penitenciária Vereda Grande, em Floriano, Sul do Piauí, passou por uma inspeção da Justiça na quarta-feira (18). Segundo o juiz da Vara de Execuções Penais, Noé Pacheco, a unidade encontra-se com 70% a mais da capacidade de presos e número insuficiente de agentes penitenciários, apenas sete servidores por plantão.

A superlotação é um dos principais problemas na penitenciária. A capacidade do presídio é para acomodar apenas 200 detentos, mas atualmente existem 340. A maioria são presos provisórios, sendo 245, e apenas 95 deles são sentenciados.

“Isso aqui nem presídio é, mas sim uma adaptação. Essa estrutura não foi construída para funcionar como uma unidade prisional. No Piauí temos uma população carcerária superior a 70% e a primeira solução que nós devemos fazer é construir estabelecimentos para presos provisórios em várias regiões do estado”, declarou o juiz da Vara de Execuções Penais.

 Além do número de presos, outro problema é a quantidade de agentes penitenciários. São 42 servidores, sendo ficam sete deles por turno.

“Nós não temos estrutura para suportar toda esta carga carcerária. Eu me lembro que quando tínhamos 180 detentos, nós passamos por duas rebeliões aqui. Hoje esta situação está muito mais favorável que isto novamente aconteça”, disse Noé Pacheco.

Outros problemas também foram citados pelo juiz, como: armas ultrapassadas, falta de telefone e internet. Para Noé Pacheco, as varas criminais também precisam ser estruturadas e o estado necessita de mais juízes criminais para acompanhar este processo e diminuir a quantidade de presos provisórios.

“A polícia vem prendendo mais, possivelmente porque a criminalidade tem aumentado. As penitenciárias precisam de mais agentes, estrutura. Desde setembro de 2016 do ano passado, nem internet tem. Isso é inadmissível”, declarou.

Resposta

O subsecretário de Justiça do Piauí, Carlos Edilson Sousa, reconheceu as dificuldades apresentadas pelo juiz e destacou que o problema não é exclusivo de Vereda Grande, mas como também em outras unidades do estado. Ele reforçou que tem adotado todas as medidas para estruturar as unidades prisionais do estado, dentro do plano de modernização do sistema prisional.

“O plano de modernização penitenciário será executado e a penitenciária de Floriano será beneficiada com novos equipamentos e novos servidores. Esperamos assim diminuir estas dificuldades. Os presídios de Campo Maior e Altos estão em conclusão e devem ser inaugurados no primeiro semestre”, garantiu.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas