Preso por roubo a banco deixa DP no Piauí para fazer concurso da PM imprimir publicado em: 26 / 01 / 2017

polinterUm preso da Polinter em Teresina deixou a cadeia nesta quinta-feira (26) para fazer prova de concurso da Polícia Militar do estado do Maranhão. O desembargador Pedro de Alcântara Macedo, do Tribunal de Justiça do Piauí, concedeu habeas corpus para Luis Carlos Rodrigues de Oliveira, preso em dezembro de 2016 suspeito de integrar uma quadrilha especializada em explosões de caixas eletrônicos e assaltos a bancos no Piauí e Maranhão.

 De acordo com o coordenador da Divisão de Capturas (DICAP) da Polícia Civil, delegado Cadena Júnior, Luiz  Carlos saiu com tornozeleira eletrônica para fazer o teste de aptidão física do concurso da PM do Maranhão, que está marcado para esta sexta-feira às 19h.

A defesa de Luis Carlos argumentou no pedido de liberdade que ele é pai de filho de 11 anos, possui esposa acometida com grave enfermidade e por ter sido convocado para realizar teste de aptidão física no concurso da PM.

O delegado Cadena acredita que o candidato, caso seja aprovado no teste de aptidão, dificilmente conseguirá assumir a vaga de militar, pois ele espera que o mesmo seja reprovado na fase de investigação social.

“Eu desconheço as etapas do concurso público da PM no Maranhão, mas acredito que tenha a fase de investigação social, onde o candidato necessita ter bons antecedentes, uma boa reputação e gozar de respeito entre os vizinhos para assumir o cargo, coisa que não aconteceu por conta de sua prisão”, comentou.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas