Presos suspeitos de matar travesti no PI; crime tem motivação homofóbica imprimir publicado em: 23 / 08 / 2017

patos do piauiDois suspeitos de matar a travesti Aurinete Aldenir de Sousa foram presos nessa terça-feira (22) em Minas Gerais e Patos do Piauí, Sul do estado. A vítima foi morta com uma facada no pescoço em julho e antes de morrer revelou o nome do seu assassino. Segundo a polícia, foi um crime de homofobia.

“Tudo indica que foi em razão da vítima ser travesti. Os dois suspeitos já tinham sido ouvidos pela polícia dias depois do crime, mas foram liberados na época porque não tínhamos elementos para prisão em flagrante e mandado de prisão judicial ainda”, revelou o delegado Miguel Carneiro, titular da 13º Delegacia Regional de Jaicós.

A travesti foi morta em uma estrada vicinal que dá acesso à localidade Morro da Onça. No trajeto para o hospital a vítima revelou o nome da pessoa que teria participado do crime. A polícia descobriu ainda que pouco tempo antes de ser morta, a vítima foi vista na garupa de uma motocicleta com uma amiga.

Segundo o delegado, o suspeito apontado como autor da facada tem 20 anos e fugiu para a cidade de Passos, em Minas Gerais, desobedecendo à ordem policial de permanecer no Piauí. Ele foi preso após investigação da Polícia Civil de Jaicós em intercâmbio com a Delegacia de Homicídios mineira.

“O suspeito preso no interior de Patos do Piauí foi quem levou a vítima até o local do crime e ajudou a segurar a Aurinete, no momento em que recebia a facada. Um terceiro envolvido no homicídio também já está com prisão preventiva decretada, encontra-se foragido, mas logo também será capturado”, acrescentou.

Os dois suspeitos estão presos nos presídios de Picos e Minas Gerais, sendo que este último será recambiado para o Piauí em breve.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas