Professor de Direito é suspeito de dopar e estuprar ex-aluna imprimir publicado em: 26 / 03 / 2017

Uma bacharel em Direito, de 23 anos, procurou a Delegacia da Mulher para denunciar que foi estuprada na noite deste sábado (25) para domingo (26) por um funcionário do Tribunal de Justiça do Piauí, que teria lhe dopado e cometido o crime. O acusado também é professor do curso de Direito.

A vítima relatou na polícia, ao registrar o Boletim de Ocorrência, que participava da festa de formatura de sua própria turma. O acusado, que já havia sido professor dela, a convidou para dançar. Depois de algum tempo, ele teria ido pegar duas taças de vinho, bebeu uma e deu outra para a vítima.

A bacharel relatou que “apagou” e só acordou na manhã deste domingo (26), deitada, nua na cama do apartamento do professor. Ela saiu de lá direto para a Delegacia da Mulher. Disse que não lembrava de nada, que foi dopada.

Fez exame no Instituto de Medicina Legal (IML), que comprovou, em laudo preliminar, ter existido a conjunção carnal.

evangelinaA vítima também foi levada a Maternidade Dona Evangelina Rosa, onde tomou medicamentos. De lá, também foi encaminhada para o Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela, onde recebeu medicação para evitar que seja infectada por possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

A Polícia Civil investiga o caso. O professor teria passado toda a manhã e tarde de domingo desaparecido do apartamento.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas