Professor é preso acusado de estuprar e engravidar aluna no PI imprimir publicado em: 03 / 08 / 2017

mpprFoi decretada a prisão preventiva de um professor da rede municipal de ensino, da cidade de Riacho Frio (a 865 km de Teresina), acusado de estupro de estuprar e engravidar a aluna, uma adolescente de 13 anos. O caso teve início em 2016, quando o docente teria aliciado a estudante e tido relações sexuais com ela.

A família foi pega de surpresa quando a menina, na época com 13 anos, apareceu grávida. A denúncia foi feita no Conselho Tutelar da cidade, que prestou auxílio à família e orientou sobre os procedimentos necessários para encaminhar a denúncia aos órgãos competentes.

Durante as investigações, foi constatado que o professor aliciava a menina de diversas formas, inclusive através de mensagens de texto e bilhetes. “Ele sempre falava que iria separar da esposa para casar-se com ela. Ele tinha uma casa em construção e levou ela lá para que ela tivesse a certeza da separação”, conta uma pessoa da família.

Professor teria prometido casar com a vítima

Quando a menina engravidou, ela percebeu que o professor havia a enganado e que não iria casar com ela. Com a gravidez a família descobriu sobre o relacionamento que a menor tinha com o professor. Além disso, os familiares descobriram que outro homem também havia seduzido a menina, aproveitando sua fragilidade por conta da situação.

Já com as provas, a família fez a denúncia na delegacia. As provas incluem as mensagens de texto, os bilhetes e até foto íntima do professor, enviada por ele à menina. 

Os colegas de trabalho do professor se dizem indignados e constrangidos com a situação.

“Ele deveria ter a postura de educador, mas é um criminoso, é um absurdo”, afirma um dos professores, que não quis se identificar.

Com base na denúncia oferecida pelo Ministério Público, a Justiça então decretou a prisão preventiva em junho deste ano. R.B.M. então se apresentou na 10ª Delegacia Regional de Corrente na penúltima semana de julho, acompanhado por advogado. Ele foi autuado e negou a acusação.

O outro acusado, S.P.S., continua foragido.  “Indiferente do consentimento ou não da menina, os dois são acusados de estupro de vulnerável”, explica o delegado Leandro Damasceno.

O caso corre em segredo de Justiça. O acusado permanecerá recluso até nova decisão judicial.

Para denunciar abuso infantil

Para ajudar a polícia e a justiça na punição dos criminosos, os cidadãos devem ligar para o Disque 100, um canal de denúncias disponível para a população e que pode ser acessado gratuitamente em todo o território nacional. O serviço funciona 24 horas e a denúncia pode ser anônima.

Aplicativo “Salve Maria”

Já para ajudar a identificar casos de violência contra a mulher, os piauienses podem fazer denunciar, o através do aplicativo “Salve Maria”, lançado em março deste ano, pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/PI) e a Agência de Tecnologia da Informação (ATI). O novo aplicativo é uma plataforma de denúncias de violência contra a mulher disponibilizada pelo Estado e pela polícia.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas