Professores da UFPI paralisam em Picos e mais um campus é ocupado imprimir publicado em: 28 / 10 / 2016

redesMais um campus da Universidade Federal do Piauí (UFPI) foi ocupado por estudantes em protesto contra a PEC 241, desta vez em Bom Jesus, Sul do estado. Também na mesma região, professores do Campus Senador Helvídio Nunes Barros, na cidade de Picos, ocupado por alunos há mais de 10 dias, iniciaram, na quinta-feira (27) uma paralisação contra o projeto que limita os gastos na educação e em outras áreas. Nos dois campi as aulas estão suspensas. O prédio da reitoria em Teresina também segue ocupado.

De acordo com a diretora regional da Associação dos Docentes da UFPI (Adufpi), Patrícia Vieira, a paralisação foi uma decisão tomada pela classe em assembleia geral realizada na quinta-feira com a participação de 50 docentes, e deve seguir até dia 31 deste mês.

“Na verdade a paralisação já faz mais de uma semana, quando os alunos ocuparam a diretoria do campus e nós, professores, também, decidimos paralisar as atividades em sala de aula. Outras atividades como pesquisa, estágios e extensão continuam normalmente. Na segunda, dia 31, é que iremos decidir se todas as atividades serão paralisadas”, explicou.

Em Bom Jesus, os estudantes ocupam o bloco onde funciona a administração do campus e, por conta do movimento, as aulas estão paralisadas. De acordo com Elis Cristina, membro da comissão do Movimento Estudantil UFPI/CPCE, cerca de 200 estudantes participam da ocupação que é pacífica e tem chamado a atenção de toda a cidade.

“A cada dia mais estudantes têm aderido à ocupação. Começamos com cerca de 30 pessoas e ontem já dormiram aqui 200 estudantes. Essa ocupação é pacífica, não apoiamos nenhum tipo de vandalismo e realizamos várias atividades de formação política. Temos recebido o apoio dos professores e da direção, além do apoio da cidade que tem nos enviado mantimentos”, declarou.

Em outros campi, professores realizam assembleias para discutir a PEC 241 e uma possível deliberação de greve geral. Segundo o presidente da Adufpi, Jurandir Lima, a previsão é que seja realizada uma assembleia geral no entre os dias 8 e 11 de novembro onde a greve será colocada como pauta central.

“Faremos uma viagem à Brasília para dialogar com o sindicato nacional, após isso, entre os dias 8 e 11 de novembro, iremos nos reunir em assembleia onde a pauta será uma possível greve geral”, disse.

Reitoria ocupada
Há mais de dez dias um grupo de alunos ocupa o Salão Nobre da reitoria da Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Teresina, também em protesto contra a PEC 241, além de criticarem o atual modelo de segurança adotado pela instituição, que segundo o grupo é discriminatório.

Greve de servidores
Na segunda-feira (24) os servidores técnicos dos cinco campi da Universidade Federal do Piauí (UFPI) iniciaram uma greve em protesto à PEC 241. A paralisação, que envolve 1600 servidores, faz parte de um movimento nacional da categoria.

IFPI ocupado
Desde a segunda-feira (24), os alunos do Instituto Federal de Educação Campus Zona Sul (IFPI), em Teresina, ocupam o prédio da instituição em protesto contra a PEC 241 e a reforma do ensino médio.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Paixao

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas