Professores paralisam atividades e governador pedirá ilegalidade imprimir publicado em: 13 / 02 / 2017

DiasOs trabalhadores em educação deflagram greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (13). O governador Wellington Dias anunciou que irá solicitar a ilegalidade da greve. Wellington convocou os alunos e a categoria para iniciarem as aulas, mas os servidores mantém a greve.

Wellington afirma que o Governo atendeu as solicitações feitas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), pois o Piauí é o único estado do Brasil que já vem pagando acima do piso nacional.  A Lei Federal estabeleceu regra para pagamento do piso nacional para professores, com reajuste de 7,64%. Então, o piso nacional foi 2.135 para 2.298. O Piauí já pagava acima do piso, o valor de R$ 2.634,65. Com o reajuste de 7,64%, o salário dos professores estaduais vai para R$ 2.836,93. “Esse valor está acima do piso nacional e também respeitamos a data-base, janeiro, concedendo a primeira parcela de aumento”, diz o governador.

Em assembleia realizada na última sexta-feira (10),os servidores discutiram temas relacionados à proposta de reajuste do piso dos professores e reajuste dos funcionários administrativos, além de decidir sobre a greve geral da categoria.

A proposta apresentada pelo Governo foi de parcelamento do piso em duas parcelas sendo 4% em janeiro e 3,64% em julho.

“Não aceitamos parcelamento, queremos o reajuste de 7,64% em parcela única. O Sinte já solicitou audiência com o governador para tratar sobre o assunto e aguarda até a data da assembleia para que possamos levar uma contraproposta para a classe avaliar”, destacou a presidente do Sinte, professora Odeni Silva.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas