PSG só não lidera lista da janela por ‘segurar’ os €180 mi de Mbappé imprimir publicado em: 02 / 09 / 2017

neymar

Neymar já começou a se pagar em campo com a camisa do PSG, mas ainda há um longo caminho pela frente (Foto: Reuters)

A bola já rolou em todos os campeonatos na Europa, mas até a última sexta-feira as novelas ainda tomavam conta do noticiário. Elas, de fato, mereceram a nossa atenção. Foi a janela mais agitada da história, com recordes de transferências estabelecidos e a presença de brasileiros entre os destaques, com três deles entre os 20 mais caros.

Trata-se de um movimento natural diante do enriquecimento de um nicho de clubes e ligas. Eles ganham mais, frutos de novos acordos de TV, receitas de marketing, bilheteria ou, em alguns casos, da fortuna dos próprios donos. Ou seja: também vão gastar mais.

A Uefa, porém, está preocupada com quem tem comprado sem precedentes, caso do Paris Saint-Germain, responsável por desembolsar € 222 milhões por Neymar e já reservar € 180 milhões para adquirir Mbappé no próximo ano – ele chegou inicialmente emprestado. E por isso pode aplicar o Fair Play Financeiro com maior rigidez em breve.

O empréstimo de Mbappé foi uma tentativa de burlar as regras da Uefa, que abriu as investigações sobre o PSG. O clube, aliás, só não lidera a lista dos que mais gastaram em toda a janela por essa tecnicidade. Só está atrás do Manchester City de Mendy, Walker, Bernardo Silva, Danilo e Ederson.

grafico

O PSG também influenciou na lista dos que mais receberam, já que o líder é o Barcelona, à frente de grandes vendedores como Monaco e Borussia Dortmund. O Real Madrid, pasmém, também está ali, já que negociou Morata com o Chelsea por € 62 milhões.

Ao todo, sete clubes quebraram seus recordes de transferência neste mercado. São eles:

 

    PSG (Neymar, € 222 milhões)
    Barcelona (Dembélé, € 105 milhões)
    Chelsea (Morata, € 62 milhões)
    Arsenal (Lacazette, € 53 milhões)
    Everton (Sigurdsson, € 49,4 milhões)
    Bayern (Tolisso, € 41,5 milhões)
    Tottenham (Davinson Sánchez, € 40 milhões)

 

Há outras duas curiosidades:

– Neymar, Dembélé e Lukaku (contratado pelo Manchester United por € 84,7 milhões) garantiram um lugar no top-10 dos mais caros da história.

– Incríveis 18 jogadores custaram € 40 milhões ou mais, a mesma quantidade das duas últimas temporadas somadas.

vencedores

Só o Campeonato Inglês é responsável por 66,6% da lista, com o big-7 (Manchester United, Chelsea, Manchester City, Arsenal, Everton, Liverpool e Tottenham) todo representado.

A Premier League foi, de longe, quem mais investiu na contratação de jogadores, com quase o dobro da Série A italiana, a segunda colocada na lista das top-5 ligas do continente. Juntas, elas somaram incríveis € 4,33 bilhões (R$ 16,11 bilhões na cotação atual, 15 vezes o custo do hiperfaturado Maracanã).

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas