Punida pelo Google, Symantec vende negócio de certificação imprimir publicado em: 03 / 08 / 2017

symantecA empresa de segurança Symantec, conhecida pelo antivírus Norton, anunciou a vende de suas operações de certificação para a concorrente DigiCert. Pelo acordo da venda, a DigiCert deve pagar US$ 950 milhões em dinheiro (cerca de R$ 3 bilhões) e a Symantec também ficará com 30% das ações da empresa. Como a DigiCert é uma empresa particular, não há estimativa para o valor das ações.

Com a venda, a Symantec pode conseguir desviar de punições planejadas pelo Google. Após uma auditoria, engenheiros do Google e da Mozilla identificaram 30 mil certificados emitidos indevidamente pela Symantec, ao menos um deles para o domínio “google.com”. Certificados não autorizados podem permitir que páginas sejam clonadas para o roubo de dados e senhas.

Por causa dessas falhas, o Google propôs que a Symantec perdesse a sua autonomia e passasse a ser chancelada por outra empresa certificadora. A Symantec concordou com o procedimento, mas havia solicitado mais tempo para a transição.

Com a venda para a DigiCert, não se sabe como essa transição vai ocorrer. Teoricamente, todos os clientes da Symantec podem receber um novo certificado da DigiCert, burlando qualquer restrição do plano sugerido pelo Google.

A Comodo, líder do mercado, publicou um comunicado criticando a Symantec e prometendo novos certificados e acordos para antigos clientes da Symantec em meio à “incerteza” sobre a transição e a venda.

A W3Techs, que analisa sites na web para a geração de estatística, estima que a Symantec detenha 14% do mercado, enquanto a DigiCert controle outros 2,2%.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas