Quadrilha fortemente armada explode 3 caixas do BB de Castelo imprimir publicado em: 18 / 11 / 2016

casteloOs moradores da cidade de Castelo do Piauí, a 190 Km de Teresina, viveram momento de terror na madrugada desta sexta-feira (18), quando, por volta das duas horas, seis homens fortemente armados explodiram três caixas eletrônicos e o cofre da agência do Banco do Brasil do Município. Os integrantes da quadrilha se dividiram em dois grupos e enquanto um agia dentro do banco, o outro saiu pela cidade atirando para cima na tentativa de despistar a atenção da polícia.

Os criminosos usavam armas calibre 12, de grande poder de destruição, e chegaram a fazer reféns, que foram liberados quando o grupo deixou a cidade. O porta-voz da Polícia Militar do Piauí, coronel John Feitosa, informou que equipes do BPRONE e as Forças Táticas de Campo Maior e municípios vizinhos estão sendo coordenadas pelo Comando de Policiamento do Meio Norte nas buscas pelos suspeitos. Até o momento não se tem a identificação de nenhum deles.

Para a polícia, o modo de ação do grupo criminoso se assemelha à de uma quadrilha conhecida como Novo Cangaço, especializada em atacar agências bancárias em municípios do interior. Eles são conhecidos por andar em grupos de mais de cinco pessoas e renderem moradores da região para serem usados como escudo em caso de intervenção da polícia. A informação é do Comando de Policiamento do Meio Norte do Piauí. De acordo com o comandante, coronel Márcio Oliveira, estão sendo montadas barreiras nas divisas entre os municípios vizinhos a Castelo que levam ao litoral, possível rota de fuga dos suspeitos.

Ataques constantes

Na semana passada, criminosos armados explodiram terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, dessa vez em Altos, a 40 quilômetros de Teresina. Além deste ataque, outras duas cidades foram alvo da ação de criminosos somente na semana passada no Piauí. No último dia 05, em Boqueirão, criminosos explodiram um terminal do Bradesco que ficava em um correspondente bancário da cidade.  Já na terça-feira (08), o alvo da ação ficava em Monsenhor Hipólito, onde os bandidos explodiram caixas eletrônicos de outra agência do Bradesco.

Teresina também tem sido alvo

As forças de segurança do Estado têm mostrado preocupação com a ação de criminosos em terminais de autoatendimento na Capital Piauiense que, só este ano, já teve um quarto de seus caixas eletrônicos explodidos, ou seja, de um total de 50, pelo menos 23 foram alvo da ação de bandidos na zona urbana. O último caso ocorreu na UFPI, onde o terminal de auto atendimento da Caixa foi dinamitado e, na fuga, os criminosos ainda teriam feito um casal de idosos refém para roubar-lhes o carro e conseguir fugir do cerco da polícia.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas