Rapaz é preso durante abordagem e família acusa PM de abuso e agressão imprimir publicado em: 15 / 08 / 2016

abordagem violenta da policiaUma abordagem policial realizada nesta segunda-feira (15) na Vila Verde, Zona Sudeste de Teresina, terminou em confusão. Durante a ação, um rapaz foi preso e a família acusa os policiais de abuso de autoridade e agressão.

De acordo com Romário Alves, irmão do jovem, a prisão ocorreu porque o rapaz se recusou a entregar a chave da moto que, segundo a polícia, estava com a documentação vencida. Ainda conforme Romário, seu irmão saía de casa para trabalhar quando foi abordado. Durante a confusão, uma irmã deles tentou intervir e acabou sendo agredida, segundo ele.

“Uma polícia despreparada foi o que eu vi. Meu irmão não teve chance de defesa. Se recusou a dar as chaves da moto e os policiais deram voz de prisão e o agrediram. Espancaram usando o cassetete para bater nele. O jogaram no chão e bateram, sem necessidade. Um bandido tem vez, e meu irmão não teve”, desabafou.

Em contato com o 8º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento na região, o mesmo informou que a abordagem foi uma ação rotineira da PM de combate a roubo de veículos. Segundo o major Gilson Leite, o rapaz foi preso por desacatar autoridade.

“No momento em que os policiais deram a ordem de apreensão da moto, ele se recusou a entregar o veículo e passou a agredir verbalmente os militares. Ele chegou a dar uma ajoelhada em um dos policiais e por essa razão foi preso”, falou.

Ainda conforme relatos de testemunhas, a irmã do rapaz preso chegou a dar um soco na viatura da PM quebrando o vidro traseiro, machucou a mão e teve que ser levada para o Hospital de Urgência de Teresina.  Um policial que participou da abordagem também ficou ferido e precisou de atendimento médico. O rapaz acabou sendo levado para a Central de Flagrantes de Teresina.

O major Gilson Leite disse ainda que, caso a família entenda que houve abuso de autoridade, pode procurar a Corregedoria da Polícia Militar e denunciar o caso.

“A polícia nunca entra em confronto quando não há uma reação mais violenta. Nesse caso, se a família acha que houve exagero, pode procurar a corregedoria e caso isso seja comprovado os policiais poderão ser punidos”, explicou.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas