Rebeldes entram em conflito com tanques perto do quartel de Kadhafi imprimir publicado em: 22 / 08 / 2011

Libia

Rebelde sacode bandeira da oposição a Muammar Kadhafi sobre uma fonte na Praça Verde, no centro de Trípoli, na madrugada desta segunda (22) (Foto: The New York Times)

Um porta-voz dos rebeldes líbios informou nesta segunda-feira (22) que conflitos tiveram início nas redondezas do quartel de Muammar Kadhafi em Trípoli, entre as forças que exigem a saída do ditador a as tropas do regime que recusam-se a deixar as armas.

Mohammed Abdel-Rahman disse que tanques do governo saíram da base conhecida como Bab al-Aziziya e abriram fogo na manhã desta segunda, ainda madrugada no horário de Brasília.

Repórteres de agências de notícias também constataram que “intensos combates” estavam ocorrendo nos arredores da residência de Kadhafi em Trípoli, e que outros conflitos aconteciam no sul da capital.

Um porta-voz dos rebeldes informou à televisão árabe Al Jazeera também na manhã desta segunda em Trípoli que as forças leais a Kadhafi ainda apresentam resistência e controlam entre 15% e 20% da área da cidade, um dia depois de os rebeldes ocuparem a cidade.

“Eles estão basicamente controlando quatro áreas até o momento. Isso representa apenas cerca de 15% a 20% da cidade”, disse o rebelde, que foi identificado com Nasser.

Os rebeldes líbios dominaram a Praça Verde, lugar onde tradicionalmente ocorriam as manifestações de partidários do regime de Muammar Kadhafi no centro de Trípoli, segundo mostraram imagens da TV britânica Sky News e da TV árabe Al Jazeera neste domingo (21).

Nas imagens, vários homens agitam bandeiras com as cores dos rebeldes, gritando em júbilo “Alá Akbar” (“Deus é grande”) enquanto disparam tiros ao ar. Eles teriam ainda começado a chamar o local de “Praça dos Mártires”.

Antes da fala do porta-voz dos rebeldes à Al Jazeera, a agência Efe havia divulgado que um membro do Conselho Nacional de Transição afirmou que os rebeldes já tinham controle sobre toda a cidade de Trípoli, menos a fortaleza de Bab al-Aziziya, que é o quartel de Muammar Kadhafi. A Reuters repetiu a informação, atribuindo-a a fontes rebeldes entrevistadas pela televisão Al-Jazeera.

O quartel do ditador é estrategicamente localizado em frente à rodovia que leva ao Aeroporto Internacional de Trípoli, no sul da cidade. Até o início da manhã desta segunda (22) em Trípoli (ainda madrugada em Brasília), o paradeiro de Kadhafi era desconhecido.

Uma correspondente da CNN em Trípoli chegou à Praça Verde com forças rebeldes, e relatou que, em meio às comemorações, foram ouvidos gritos dizendo que havia atiradores sobre os edifícios ao redor, o que fez muitos deles buscarem refúgio.

Forças rebeldes ocuparam a capital Trípoli neste domingo, após dominarem cidades próximas nos últimos dias. O movimento exigindo a saída de Muammar Kadhafi do poder começou em fevereiro deste ano, quando, inspirados pelas revoltas na Tunísia e no Egito, manifestantes conquistaram o poder local em algumas regiões, como Benghazi. Kadhafi já governava o país há 42 anos.

Desde então, confrontos ocorreram em diversas regiões do país, e os rebeldes foram aos poucos conquistando outras cidades – com a ajuda da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), que a partir de março passou a atuar nos ataques.

Libia

Em Benghazi, cidadão líbio comemora prisão de um dos filhos de Kadhafi (Foto: Alexandre Meneghini/AP)

Agências Internacionais


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas