Redes sociais podem influenciar hábitos de saúde, diz pesquisador - Dono da Notícia
Redes sociais podem influenciar hábitos de saúde, diz pesquisador   publicado em 07 / 07 / 2012
facebook

Redes sociais como o Facebook podem influenciar
na adoção de hábitos saudáveis, diz pesquisador
da Califórnia

Pesquisadores de saúde pública da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos, estão tentando identificar se a influência social, tanto nas redes on-line como pessoalmente, pode prevenir doenças e promover hábitos saudáveis.

Em um artigo publicado na edição deste mês da revista Science, o professor e Ph.D em medicina preventiva da Escola de Medicina de Keck, Thomas W. Valente, explica que o objetivo do estudo é entender a estrutura social de um grupo e sua dinâmica de influência, seja para coibir o fumo em escolas públicas como para reduzir a propagação de doenças sexualmente transmissíveis.

“Se eu quiser ir para uma escola secundária e alterar a atividade física ou comportamentos de obesidade, tenho que entender que existem panelinhas e subgrupos de estudantes que apresentam riscos diferentes”, disse Valente. “Podemos fazer um trabalho muito melhor de promoção de comportamentos saudáveis se entendermos os contextos da rede social e desenharmos essas interações com algumas pistas em mente”, explica.

O sucesso de intervenções ‘boca-a-boca’, segundo Valente, depende das redes sociais. “As evidências atuais indicam que redes de intervenções são bastante efetivas”, escreve o pesquisador em seu artigo. No entanto, a ciência de como usar as redes sociais para acelerar a mudança de comportamento e melhorar o desempenho organizacional ainda está na sua infância”, afirma.

O professor também nota a pesquisa comportamental é mais usada pelas áreas de marketing e negócios. Segundo ele, o setor de saúde pública está apenas começando a coletar impressões conforme redes como Facebook e Twitter facilitam o acesso aos dados e a disseminação de informações.

G1

Comente

publicidade

  • publicidade
  • radimagem

redes sociais

publicidade

publicidade