Reforma administrativa trará missão difícil a Wellington Dias imprimir publicado em: 23 / 01 / 2017

wellington diasO governador do Piauí Wellington Dias (PT) tem uma missão difícil para cumprir: acomodar os novos aliados, sem desagradar os que já compõem a base, sobretudo o Partido dos Trabalhadores (PT). Talvez a situação fosse menos espinhosa se o governador tivesse em condições de criar espaços para alojar os que aguardam para integrar, de fato, o Governo.

Para descartar totalmente esta possibilidade, Wellington tem lembrado com frequência que o momento é de corte de gastos e para fazer essa reorganização, terá que utilizar a estrutura já existente.

O PCdoB, o PTC e novamente o PMDB, estão aguardando o governador retomar as conversas acerca da composição. O PCdoB é um exemplo, a sigla deverá comandar a área de ensino à distância que hoje é cuidada por um setor da secretaria de Educação do Estado. Com a mudança, a ideia é incrementar e dar autonomia ao setor.

No caso específico do PMDB, a sigla deverá voltar a dialogar nos próximos dias com Wellington Dias para definir o cargo que caberá aos peemedebistas. Quanto ao Partido dos Trabalhadores, recentemente, a senadora Regina Sousa adiantou que o partido não poderá ser prejudicado com a reforma administrativa em andamento e lembrou que nos momentos ruins é o PT que “segura as pontas”.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas