Reitor da Uespi é denunciado ao Tribunal de Contas do Estado imprimir publicado em: 28 / 01 / 2017

Nouga, Reitor da UESPI

Nouga, Reitor da UESPI

O reitor da Universidade Estadual do Piauí, Nouga Cardoso, foi denunciado ao Tribunal de Contas do Estado acusado de irregularidades na nomeação de servidores para cargos comissionados. A denúncia foi apresentada nesta quinta-feira (26).

Nouga é acusado de nomear, com finalidade política, servidores lotados na capital para cargos comissionados que pertencem às unidades universitárias do interior, colocando estes cargos à disposição das pró-reitorias, deixando os Campi do interior sem os cargos que pertencem a eles.

De acordo com a denunciante, a servidora Rosenir Feitosa Lima, que pertence ao quadro de docentes da Secretaria Estadual da Educação, foi nomeada para o cargo de Coordenadora de Licenciatura Plena em Letras Português, Campus de Fronteiras/PI. Segundo a denúncia, a nomeação da professora afronta os artigos 20 (parágrafo único) e 24, do Estatuto da Uespi já que para o cargo de coordenador de curso há necessidade de eleição, além de ser um cargo privativo de docente efetivo da instituição.

Já a professora Margareth Torres de Alencar Costa foi nomeada para o cargo de Pró-reitora dos Cursos Superiores Sequenciais PRESE, sendo que há muito tempo o referido cargo foi extinto e não está previsto no Estatuto da UESPI, que conta apenas com cinco pró-reitorias, conforme art. 51.

A denunciante aponta ainda irregularidade na nomeação de Marcos Antônio dos Santos Lima, Agente Operacional de serviços (nível fundamental), que encontra-se nomeado para o cargo comissionado (DAS 4) de diretor do campus de Paulistana, o que desrespeita o artigo 19 do Estatuto da UESPI, que diz que a nomeação para o cargo de diretor de campus deve ser antecedida de eleição, além de ser cargo privativo de docente de carreira.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas