Samsung reduz estimativa de lucro do 3º trimestre após recall do Note 7 imprimir publicado em: 12 / 10 / 2016

note7A Samsung reduziu sua estimativa de lucro do terceiro trimestre em um terço nesta quarta-feira (12), absorvendo um impacto de US$ 2,3 bilhões ao descartar o smartphone que é seu carro-chefe – o que pode representar uma das falhas de segurança de produto mais custosas da história da tecnologia.

Quantificando o golpe financeiro da decisão de terça-feira (11) de tirar de circulação o Galaxy Note 7 por conta de um recall global e semanas de problemas crescentes, a maior fabricante de smartphones do mundo disse acreditar que seu lucro operacional de julho a setembro foi de 5,2 trilhões de won sul-coreanos (US$ 4,7 bilhões), menos que os 7,8 trilhões de won que estimou cinco dias atrás.

Em um comunicado, a Samsung disse que o corte de 2,6 trilhões de won (US$ 2,3 bilhões) nos lucros previstos reflete as vendas e o impacto na receita que a empresa prevê devido à decisão de interromper permanentemente a comercialização do Note 7. Sua estimativa de receita para o terceiro trimestre também foi reduzida de 49 para 47 trilhões de won.

A nova previsão de lucro é 30% menor do que o lucro operacional do terceiro trimestre de 2015, e fez investidores e analistas questionarem o impacto de longo prazo na marca e nos rendimentos da Samsung. Concorrentes do setor de smartphones que também usam o sistema operacional Android devem se beneficiar se o estrago causado pelo Note 7 levar os consumidores a procurarem alternativas.

“É possível que haja um impacto adicional no lucro do quarto trimestre, mas provavelmente não será tão grande quanto o do terceiro trimestre”, disse Park Jung-hoon, administrador de fundos da HDC Asset Management, que possui ações da Samsung. “Acho que é possível que o lucro do quarto trimestre alcance a faixa dos 7 trilhões de won”.

As ações da Samsung fecharam com baixa de 0,7% nesta quarta-feira, e o mercado de Seul fechou antes de a previsão de lucro ser anunciada.

Reuters


PDF pagePrint page

PARTICIPE

0 comentário Comente agora!

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas