Santos se reúne com Robinho e espera repatriar ídolo em 2017 imprimir publicado em: 16 / 12 / 2016

robinhoO Santos segue mantendo vivo o sonho de contar com Robinho para a disputa da Copa Libertadores de 2017. Na tarde desta quinta-feira, representantes do alvinegro se reuniram com o jogador em São Paulo para discutir um possível retorno do ídolo.

Hoje no Atlético-MG, o atacante chegou a declarar que pretende ficar em Belo Horizonte na próxima temporada. Mesmo assim, ele já abriu negociações com o Peixe.

Durante o encontro, a cúpula santista prometeu quitar uma velha dívida com jogador. Atualmente, o clube deve cerca de R$ 2 milhões a Robinho e quer pagar tudo caso ele aceite voltar a jogar na Vila Belmiro.

E por conta dessa reunião com a diretoria alvinegra, o craque não apareceu no jogo beneficente “Natal Sem Fome”, que aconteceu na Vila Belmiro, na noite desta quinta-feira. Inicialmente, a presença dele estava confirmada. Porém, os torcedores que vieram até a Vila Belmiro estranharam quando as escalações foram anunciadas e o nome do atacante não apareceu na lista.

Os organizadores do evento não souberam informar o motivo da ausência de Robinho. Pessoas próximas do atacante, porém, afirmaram que ele não foi ao jogo para fugir das vaias da torcida santista.

No último domingo, mesmo sem estar na Vila Belmiro, Robinho foi vaiado no intervalo da partida entre Santos e América-MG, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O atacante foi alvo de xingamentos dos torcedores na hora que apareceu em um vídeo no telão do estádio desejando felicitações ao amigo Elano, que fazia seu último jogo como profissional.

Apesar da relação estremecida com a torcida do Peixe, Robinho está entre os sonhos da diretoria santista para a próxima temporada. O alvinegro, porém, encaram a forte resistência do Galo, que tem contrato com o atleta até dezembro de 2017.

O time mineiro não está disposto a ceder o atacante, que viveu uma de suas melhores temporadas na carreira, marcando 25 gols e sendo um dos principais destaques durante o ano. Além disso, Roger Machado, que assume o comando técnico do Galo a partir de janeiro, pretende contar com Robinho em sua equipe.

Mesmo assim, o Peixe se apega na situação contratual do atacante com o Atlético-MG. Quando desembarcou em Minas, no começo deste ano, Robinho acertou com o Galo que receberia R$ 800 mil por mês, sendo que parte desse valor seria pago pela DryWorld, fornecedora de material esportivo. Porém, o problema para o time mineiro é que a parceria com a empresa não deu certo e o clube está bancando sozinho os salários do jogador.

Sabendo do alto investimento que o Galo fez neste ano, o Santos vai consultar os atleticanos para saber se eles pretendem diminuir os gastos em 2017, liberando Robinho para o alvinegro.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas