Governo federal reconhece emergência em 117 municípios do PI imprimir publicado em: 13 / 09 / 2016

secaO governo federal reconheceu através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil a situação de emergência devido à seca em 117 municípios do Piauí. A portaria foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial da União. O governo do Piauí já havia decretado estado de emergência nesses municípios em julho deste ano.

Com o reconhecimento, o Piauí passa a ter 52,23% das suas cidades em situação de emergência. A maior parte está situada na região semiárido, onde os efeitos da seca são ainda mais severos. Entre os municípios nessa situação estão cidades polo como São Raimundo Nonato, Valença, Paulistana e São João do Piauí.

A decretação de situação de emergência é necessária para a execução das ações emergenciais de assistência e de restabelecimento do abastecimento d’água no enfrentamento à seca, como a Operação Carro-Pipa e instalação de poços.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), as perdas na safra piauiense em 2016 ultrapassam os 50%. Segundo o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), boa parte dos maiores reservatórios do estado opera abaixo dos 30%, o que aumenta a preocupação das autoridades.

Entre as cidades com emergência reconhecida pelo governo federal devido à seca estão também Júlio Borges e Dom Inocêncio, que em janeiro deste ano registraram transtornos e prejuízos por conta de fortes enchentes. Em 2014, 211 cidades piauienses chegaram a ter estado de emergência decretado pelo governo estadual.

Recursos
O Ministério da Integração Nacional destinou R$ 26 milhões para combater os impactos da seca no estado do Piauí. As ações serão executadas pelo Ministério em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) para socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais em municípios piauienses. Em todo o Brasil, as unidades atingidas pela estiagem estão recebendo R$ 260 milhões.

A execução nos estados do Piauí e Sergipe ficarão sob responsabilidade da Codevasf, que vai usar a verba para a construção de adutoras para o abastecimento de água e ainda implementação da operação carro-pipa.

Apesar de o dinheiro estar disponível, o montante será liberado apenas mediante a elaboração dos planos de trabalho para a aplicação da verba. Para agilizar esse processo, o Ministério da Integração disponibilizou técnicos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) para apoiar o governo estadual nesse processo.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

0 comentário Comente agora!

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas