Secretário garante pagamento do 13º salário e descarta crise financeira imprimir publicado em: 22 / 08 / 2014

lacerdaO secretário estadual de Fazenda, Mário Lacerda, voltou a descartar a possibilidade de crise financeira no Estado e garantiu o pagamento do 13º salário do funcionário público. Lacerda veio a público nesta sexta-feira (22) para rebater as críticas feitas ontem pelo candidato a governador Wellington Dias (PT).

Segundo o secretário, a folha de pagamento teve uma redução de R$ 2 milhões. Ele garante que todos os compromissos do Estado estão sendo cumpridos.

“Tenho falado de forma reiterada de que a base do volume de obras do Estado é muito grande. E devido a programação realizada nos últimos dois anos, ainda no governo Wilson Martins, que conseguiu sanear determinadas contas e permitiu que o Estado contraísse recursos para investimentos em importante área da infraestrutura”, disse.

“Vou inclusive parafrasear o que a presidente Dilma (Rousseff) falou ontem: obra só não atrasa quem não realiza”, acrescentou o secretário, usando a frase da petista durante a visita as obras da transposição do rio São Francisco.

Lacerda ressalta que as operações de crédito das obras de infraestrutura são complexas, mas estão em andamento.

O secretário ressaltou que a atual gestão tem dado uma atenção especial a folha de pagamento e descarta qualquer desequilíbrio. “Eu desconheço qualquer coisa nesse sentido, pelo contrário, o que tem sido feito é um trabalho de não aumento da folha e diminuição dela. A comissão de gestão de pessoas está trabalhando para a diminuição da folha”, reiterou Mário Lacerda.

planilha

O gestor divulgou planilha informando que nos meses de abril e maio, os primeiros da administração de Zé Filho, mas devido a comportamentos históricos de junho a agosto, houve queda.

De acordo com os dados, a receita líquida do Piauí em maio foi de R$ 253 milhões. O valoro caiu para R$ 190 milhões em junho e R$ 163 milhões em julho. Lacerda explica que, mesmo com essa queda, a folha de pagamento e as obras planejadas pelo Estado estão mantidas, porque houve um aumento na receita própria do Estado.

“Existe uma sazonalidade no ambiente da receita. Mas nada compromete a folha do Estado. Está assegurado o 13º, que já está em caixa”, completou.

Desastre

Lacerda questiona se o candidato Wellington Dias faz essas críticas porque deve ter informações privilegiadas de que poderá haver desastre na política econômica nacional.

“Esse tipo de afirmação (se referindo a Wellington Dias) só pode ser de pessoas com informações privilegiadas da situação econômica nacional que esteja a beira de um caos econômico e que futuramente se perca totalmente a receita federal. Se não for isso, não existe nenhuma alteração no equilíbrio financeiro do Estado”.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas