Secretários suspeitam que ataques partem de presídios imprimir publicado em: 22 / 08 / 2017

secretariosO secretário  Fábio Abreu (Segurança Pública), Daniel Oliveira ( Justiça) e João Rodrigues (coordenador de Comunicação do Estado) estiveram reunidos nesta terça-feira (22) para adotar ações integradas sobre os incêndios criminosos ocorridos em Teresina. Há suspeita de que os ataques estejam partindo de presídios do Piauí.  Os secretários não encontraram nenhuma ligação entre o motim na Casa de Custódia e os incêndios, mas acordaram que investigar se há ligações. 

Fabio Abreu confirmou que designou o Grupo de Repressão ao Crime Organizado para investigar se a ordem de incêndios a ônibus em Teresina partiu de presídios do Piauí.

Ele disse que vai unificar as investigações no Greco para agilizarem na apuração. “Ainda é prematura fazer qualquer dedução. Estamos adotando todas as ações de forma integrada com as ações que estão ocorrendo nos presídios da capital e interior do Estado”, disse Fábio Abreu.

Daniel Oliveira informou que já existe um inquérito que apura o motim ocorrido no domingo (20), na Casa de Custódia.  Os 15 presos responsáveis pela confusão foram transferidos para outros presídios.

Daniel reafirma que até agora as informações levantadas sobre os incêndios são apenas ‘ilações’. O delegado Carlos César Camelo confirmou que o delegado Williame Morais é quem vai apurar se há relação entre os incêndios nos ônibus e residências e as confusões ocorridas na Casa de Custódia.

A Greco tem 30 dias para a conclusão do inquérito.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas