Sem delegados de polícia, a violência aumenta no interior do Piauí imprimir publicado em: 14 / 01 / 2017

secretariaApenas 50 delegados são responsáveis por investigar crimes em 223 cidades do Piauí, já que Teresina conta com um número razoável desses profissionais. Sem pessoal suficiente para atender a demanda, a criminalidade no interior do estado cresceu 16,9% em 2016. O dado foi divulgado nessa quinta-feira (13) e é da própria secretaria de segurança estado, que prepara agora um novo Plano Estadual de Segurança Pública do Piauí.

“Está claro que o combate ao crime no estado não está dando certo e parabenizamos a secretaria de segurança por tentar mudar isso. Entretanto, essa mudança só dará certo com o aumento do número de delegados no interior. Atualmente, temos 20 aprovados no último concurso prontos para assumir o trabalho, mas o governo não realiza as nomeações”, afirmou Alisson Landim, da Comissão dos Aprovados no Concurso da Polícia Civil.

A falta de delegados e o acúmulo de cidades é uma realidade comum no Piauí. Segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de Carreira do Estado (Sindepol), existem profissionais acumulando até 15 cidades. “É impossível que um único delegado e sua equipe consiga registrar, investigar, prender e indiciar todos os crimes de 15 cidades. É por conta de situações como essa que a criminalidade cresce”, disse Alisson.

Em meio à crise na segurança pela qual o estado passa com caixas de bancos, agências bancárias e dos Correios sendo atacados em todo o Piauí, a nomeação dos delegados aprovados ampliaria os esforços para uma resposta eficaz contra a criminalidade.

O governo do estado não honrou a compromisso firmado de nomeá-los no mês de setembro do ano passado e fez nova promessa, dessa vez para janeiro de 2017.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas