Sem propaganda, Teresina não vive clima de campanha eleitoral imprimir publicado em: 23 / 07 / 2012

Dez dias já se passaram mas Teresina ainda não respira ares de campanha eleitoral, apesar de os candidatos a prefeito, vice e vereador estarem diariamente fazendo corpo-a-corpo buscando se apresentar ao eleitorado. A razão é simples: em campanhas anteriores, logo no primeiro dia, os candidatos espalhavam pelas ruas seus cartazes e cavaletes num tempo em que era permitida a propaganda fixa. Hoje, as restrições crescem cada vez mais.

Para se ter uma ideia, há 2 anos, quem passava pelas avenidas João XXIII e Frei Serafim, era atingido pelas imagens dos cartazes e banner de candidatos a todos os cargos em disputa naquela eleição. Hoje, quem passa nas mesmas avenidas não vê os cartazes com cavaletes como se em Teresina não houvesse uma campanha eleitoral. A justiça eleitoral, através do juiz da propaganda tratou logo de estabelecer onde os candidatos podem colocar propaganda.

Impedido de divulgar as candidaturas através da propaganda fixa, não restou outra alternativa aos postulantes senão apelar para o corpo-a-corpo no meio da manhã e às reuniões por bairros e vilas à noite, enquanto não tem início a propaganda no rádio e na TV. Outro meio de se apresentar ao eleitor são as redes sociais. O que ainda pode caracterizar a campanha é a propaganda móvel onde carros equipados com e adesivos circulam pela cidade, mas também com circulação restrita.

Por conta das restrições à propaganda fixa e as proibições, pela lei, da realização de comícios e “showmícios”, como era permitido até as eleições de 2002, é que Teresina ainda não entrou no “clima” da eleição. Isso só ocorrerá após o início da propaganda quando os programas passam a despertar o interesse do eleitor. Enquanto não chega o início da propaganda, para a maioria da população nem parece que uma campanha eleitoral está se desenrolando.

PortalAZ

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas