Sem sinalização, obras de estações de ônibus provocam acidentes imprimir publicado em: 06 / 09 / 2017

estaçãoA Polícia Rodoviária Federal interditou as obras de dez estações de ônibus localizadas na BR 316, na saída Sul de Teresina. De acordo com o inspetor Tony Carlos, da PRF, a sinalização das obras é insuficiente e diversos objetos, como entulho, lixo e pedaços de concreto, estariam se espalhando pela via. Segundo o inspetor, os problemas já causaram diversos acidentes, entre eles casos de feridos graves e até mortes.

O ideal, segundo o inspetor, era que nas obras houvesse sinalizações que avisassem a proximidade das obras (Como placas indicando que há obras à, por exemplo, 100 metros de distância), sinalizações mostrando que haveriam homens trabalhando, placas para redução de velocidade e informando sobre a redução do número de faixas.  Além de placas, nos locais onde a obra mudou o nível da pista, deve haver uma pintura reflexiva, indicando a mudança.

Entretanto, segundo o inspetor Tony, não havia sinalização alguma.  “Nada. Tinham paus enfiados na pista, que contribuíram para inúmeros acidentes”, disse o inspetor, explicando que a responsabilidade pela sinalização é da construtora responsável pela obra. A PRF acionou a construtora ainda na noite de ontem (5), que está tomando medidas emergenciais.

As obras dos terminais de Ônibus estavam praticamente abandonadas. “Como as obras todas estão paradas, segundo a empresa por falta de pagamento, o trânsito será retomado”, disse o inspetor Tony. “Somente quando houver necessidade extrema a pista será interditada, e pelo tempo mínimo necessário”.

O engenheiro João Ricardo Dantas, proprietário da construtora Dantec, afirma que as orientações da Polícia Rodoviária Federal serão seguidas. Segundo ele, medidas emergenciais estão sendo tomadas, e ações definitivas serão realizadas ao longo da próxima semana, após o feriado. A construtora é responsável por um contrato para a construção de 21 estações, localizadas nas avenidas Miguel Rosa e Wall Ferraz.

Ainda segundo o inspetor Tony, estas 10 obras não são as únicas onde este tipo de irregularidade foi encontrada. Ele informou que na próxima sexta-feira serão realizadas ações semelhantes em obras da avenida João XXIII. Apenas as rodovias federais são de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal. “Dentro da cidade, a competência é do município”, disse o inspetor.

Locais mal escolhidos

Tony

O inspetor Tony Carlos, da Polícia Rodoviária Federal, comentou ainda que os locais em que as estações de ônibus foram instaladas poderão atrapalhar o trânsito e causar acidentes no futuro. “A Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito) e o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) não ouviram a PRF para definição destes locais. Há local de parada que, mesmo quando estiver totalmente feita, vai colocar em risco a segurança dos usuários e causar acidentes”, comentou o inspetor.

Um exemplo apontado pelo inspetor é o da estação localizada na BR 316. Logo diante da estação há uma indústria que trabalha metais. “Aqui é uma empresa de onde entram e saem caminhões constantemente. Um caminhão, para manobrar à direita, vai trancar a pista”, explicou o inspetor. Outro exemplo seria o da avenida XXX, no Parque Piauí. “Reduzir para meia pista em um cruzamento de grande movimento é uma incoerência, para não dizer uma incompetência”

“A gente lamenta isso, as paradas já estão feitas, e quem as autorizou fazer será responsável por qualquer dano causado ao cidadão”, afirma o inspetor.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas