7 imóveis não utilizados serão vendidos ou alugados pelo Governo imprimir publicado em: 02 / 05 / 2018

PEPO Governo do Estado disponibilizou nesta quarta-feira (02) a consulta pública de sete imóveis através de processos licitatórios, como proposta de economizar despesas, acomodar os órgãos administrativos em áreas mais centrais e arrecadação de fundos. A ação faz parte do plano de desmobilização de todos os seus ativos imobiliários do Governo.

A estimativa do Governo é que, inicialmente, sejam arrecadados cerca de R$ 300 milhões. Até o momento, o levantamento encontrou um total de 130 imóveis já cadastrados, na capital e no interior.

A consulta pública é realizada por meio do site imóveis.pi.gov.br em que o mercado avaliará qual a melhor destinação para esses imóveis e apontando sugestões para o Estado.

Dentre os 130 prédios catalogados contém o prédio do antigo escritório do Emater, da antiga sede do Banco do Estado do Piauí e do complexo da Secretaria de Segurança.

A superintendente de Parcerias e Concessões do Estado do Piauí (Suparc), Viviane Moura, explica os procedimentos administrativos para venda desses imóveis.

“Pode ser concessão, exploração imobiliária e independente de qual seja a destinação, o Estado tem que trabalhar com processos licitatórios ou por questionamento público, concorrência, utilizando o formato de leilão, dependendo de como o mercado vai trazer para o Piauí as suas condições”, esclarece a superintendente.

Viviane Moura ainda explica que já existe uma política do Governo para concentrar os órgãos públicos em um único espaço com a intenção de reduzir despesas.

PortalAZ

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas