Sheik diz que Lúcio o discriminou e chama zagueiro palmeirense de mau-caráter imprimir publicado em: 29 / 05 / 2014

Emerson Sheik e Lúcio se desentenderam. Discussão para lá, troca de farpas para cá, e um cartão amarelo. O atacante do Botafogo acabou punido pelo árbitro Heber Roberto Lopes, o que gerou reclamação do alvinegro, pedindo a mesma medida com o zagueiro do Palmeiras. Ao deixar o campo no primeiro tempo, em Presidente Prudente, Sheik deu a sua versão sobre a discussão e chamou o palmeirense de mau-caráter. Mais: o acusou de preconceituoso.

sheik– Com ele (Lúcio) é normal assim, ele é considerado como mau-caráter e desleal no meio da galera. Todo mundo sabe disso. Para ele deve ser normal jogar assim. Isso serve muito para quem tem essa opção sexual bem definida. Além do caráter duvidoso, conhecido assim pelos atletas, ele ainda é preconceituoso. Para gay, o que não é meu caso, ele discrimina. Me chamou de gay, como se fosse um monstro – disse Sheik.

No fim da partida vencida pelos cariocas por 2 a 0, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, Lúcio rebateu:

– Ele tem que provar para falar. Se ele falou isso vai ter que provar. Caráter de quem? Sobre o quê? É só ver as notícias sobre contrabando, várias outras notícias que eu poderia entrar em questão. Mas não é do meu caráter. Prefiro manter meu nível. Não à toa fiquei muito tempo na Seleção e na Europa. É só ver o histórico e o caráter dele e comparar.

Lúcio refere-se ao episódio em que Sheik foi investigado pela Polícia Federal e denunciado pelo Ministério Público Federal à Justiça por contrabando de veículos. Segundo o inquérito, o atacante adquiriu, de forma ilegal, dois carros no exterior a preços bem abaixo do valor de mercado (uma BMW X6 e um Chevrolet Camaro).

Com o cartão amarelo que recebeu nesta quarta, Emerson está suspenso para o jogo contra o Corinthians, no próximo domingo, fora de casa, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Emprestado pelo Timão, existe no contrato uma cláusula que o impede de enfrentar o ex-time – só jogaria se uma multa fosse paga. Ele só voltará a atuar pelo clube após a Copa do Mundo. Mas, fora de campo, promete levar à frente as diferenças com Lúcio.

– Se ele (Lúcio) não é homem para assumir o que fala, problema dele. Eu vou conversar com meus advogados e empresários sobre o que podemos fazer.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas