Strans coloca mais 11 ônibus para circular no Corredor Sul imprimir publicado em: 20 / 03 / 2018

onibusDiante dos problemas de demora na espera e insuficiência na quantidade de veículos circulando no sistema de integração, a Strans (Superintendência de Trânsito de Teresina) disponibilizou mais 11 ônibus para rodar pelo Corredor Sul. São mais sete carros nas linhas alimentadoras – que levam dos bairros aos terminais – e mais quatro carros nas linhas troncais – que vão dos terminais para o Centro.

A decisão veio após uma série de reclamações de passageiros, que chegaram a esperar até duas horas nas paradas dos bairros para conseguir embarcar em um ônibus e seguir para os terminais. E nestes locais, a demora também persistiu: com o contingente de vários bairros da zona Sul se dirigindo para o mesmo ponto de ônibus, os veículos ficaram superlotados e a espera pela integração levava até uma hora. Passageiros reclamaram, inclusive que não estavam conseguindo integrar porque o tempo de validade da passagem única acabava expirando.

Foi o que comentou Paloma Bastos, agente de proteção de aviação civil: “Ontem foi terrível, um caos. As paradas lotadas, muita confusão, pessoas sem saber que ônibus pegar. Hoje foi menos complicado, as pessoas estavam mais tranquilas, mas ainda assim os ônibus estavam muito cheios. Alem disso eu não estou conseguindo integrar, sendo que antes eu conseguia. Agora eu pego três ônibus e pago duas passagens, e antes eu pegava dois ônibus e pegava só uma”, diz.

Foi na tentativa de minimizar os problemas detectados no primeiro dia de integração na zona Sul que durante as primeiras horas da manhã desta terça-feira (20), fiscais e técnicos da Strans fizeram um mutirão de visitas aos terminais de integração para detectar mais de perto as deficiências que o sistema ainda apresenta. Uma delas diz respeito ao atraso na saída dos ônibus dos terminais dos bairros.

“No caso do residencial Mário Covas, por exemplo, a população reclamou que os ônibus das 5h40min e das 6h não saíram no horário e isso cria uma cadeia de atrasos, porque eles demoram a chegar nos terminais de integração e isso gera uma aglomeração maior de passageiros na espera. Logo, é normal que tenhamos ônibus lotados nesses casos. Esse é um dos pontos que estamos analisando: o cumprimento do horário de início das viagens pelas linhas”, ressalta Francisco Nogueira, diretor de Transporte de Público da Strans.

Acessibilidade

Um dia após a Strans anunciar que fará vistorias diariamente para avaliar a situação dos elevadores para cadeirantes nos ônibus que circulam em Teresina, um veículo da linha 401 – Universidade, apresentou problemas no equipamento. Cobrador e motorista precisaram subir a cadeira de rodas de uma passageira com as mãos para poder dar continuidade à viagem após o elevador travar a meio caminho da subida.

O motorista precisou subir no equipamento e fazer peso com o próprio corpo para que ele destravasse, se recolhesse e a porta pudesse ser fechada. Com o imprevisto, a viagem da linha atrasou cerca de 10 minutos na entrada da Ponte JK e os passageiros de que o veículo seguiria para a garagem após o encerramento daquela viagem.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas