Tarifa de energia fica 0,38% mais cara para residências no Piauí imprimir publicado em: 01 / 10 / 2016

EletrobrasTarifa de energia ficou mais cara desde a última quarta-feira (28) e o aumento é para todo mundo, desde residência até mesmo as indústrias. Há sete meses a bandeira tarifária de energia está na cor verde, o que significa que o consumidor não está pagando extra, mas desde a quarta-feira ficou valendo o novo aumento na tarifa de energia. Para as residências o aumento foi de 0,38%, comércio foi de 0,42% e indústria teve aumento de 0,51%.

O aumento parece pouco, mas para Rafaela Almeida que é dona de um buffet o aumento vai fazer muita diferença. “Tenho muitos eletrodomésticos como freezer, geladeira, panela de pressão, fritadeira, e vários outros equipamentos que precisam do uso da energia elétrica. E com tudo isso ainda não podemos usar todos ao mesmo tempo, pois a energia oscila bastante e temos o risco de um aparelho queimar e isso dificulta o nosso trabalho”, contou a empresária.

Segundo a Eletrobras esse aumento já era previsto, pois ele é dado anualmente. Para chegar ao valor é considerada a inflação, encargos e outras tarifas. “O reajuste começou a vigorar desde o dia 28 deste mês, mas o consumidor só vai perceber o aumento na fatura de novembro, pois é quando fecha todo o ciclo”, explicou Antony Mercury, assistente da diretoria de projetos da Eletrobras.

O consumidor não fica feliz de pagar mais caro, mas a maior reclamação é pelo serviço de péssima qualidade. A Eletrobras reconhece a necessidade de melhorias e para isso esta atualizando o cadastro de mais de 1 milhão de consumidores em todo o Piauí. “Na prática significa dizer que hoje nós temos mais de 50% dos consumidores ainda não tem o cadastro junto a Eletrobras e as vezes são pessoas que detêm o direito para tarifas reduzidas e ainda não tem conhecimento sobre isso, então estamos atualizando o nosso cadastro para incluir essas pessoas na nossa base”, disse Oseias Rodrigues, Gestor de projetos de recadastramento da Eletrobras.

O ano de 2017 ainda não começou, mas já tem a expectativa de novo aumento de 7,7% de acordo com o Banco Mundial e o que os usuários esperam é pelo menos mais qualidade no serviço. “Mesmo pagando caro, pois a energia daqui é muito cara e não vale a pena pelo péssimo serviço. Fica muito complicado, principalmente para quem é empresário”, finalizou Rafaela Almeida.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas