Taxista é encontrado morto no centro de Teresina; suspeito já foi preso imprimir publicado em: 29 / 08 / 2014

Atualizada às 8h34

A polícia confirmou a prisão de um suspeito de ter matado o taxista Carlos Alberto de Sousa nesta sexta-feira (29). Ele foi identificado como Ericson Gomes Farias, morador do Morro da Esperança. Durante a detenção policial, o acusado teria sido atingido com uma facada por parte dos taxistas.

O suspeito foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina, mas a Rone está tentado despistar taxistas que estão tentando invadir o centro de saúde. Houve também informações de que o suspeito teria sido encaminhado ao Hospital do Dirceu Arcoverde. Taxistas também se concentram no local.

“A polícia está protegendo o bandido. O Carlos era uma pessoa bastante conhecida. Não tinha quem não gostasse dele”, conta o taxista Antônio Neto.

Atualizada às 8h34

morteUm taxista identificado Carlos Alberto de Souza, conhecido popularmente como “Carlim”, foi encontrado morto, na manhã deste sexta-feira (29). O crime aconteceu na rua Anísio de Abreu, nas proximidades da sede do Dnocs, Centro de Teresina. De acordo com o apurado pela polícia até o momento, o corpo possui marca de um disparo de arma de fogo. Taxistas fecharam o fluxo de veículos pela avenida Marechal Castelo Branco como protesto.

“Acabei de receber uma ligação confirmando o caso. Disseram que ele tinha acabado de lavar o carro e tinha encerrado o plantão. A suspeita é que é ele tenha sido morto após um assalto”, explica o diretor da cooperativa de Taxistas de Teresina, Pedro Santos. A vítima residia no bairro Aeroporto e trabalhava na cooperativa Rádio Táxi.

O veículo, modelo Sandero, de placa OUC 9616, foi encontrado em cima da ponte Estaiada. A informação da morte chegou até o Copom através de denúncias da população. Policiais do 1º Batalhão de Polícia Militar foram acionados e chegaram primeiro até o local onde o corpo foi encontrado.

Taxistas já começam a se reunir no local. O corpo ainda não foi removido. Companheiros de profissão informam que Carlim foi visto com vida pela última vez por volta das 5h de hoje. Ele lavava o carro na avenida Marechal Castelo Branco quando foi abordado por um homem bem vestido que tinha interesse em contratar uma corrida. Logo após, ele teria desaparecido.

Informações ainda não confirmadas revelam que após pegar o primeiro passageiro, o taxista teria feito uma segunda parada e para a subida de outra pessoa. A dupla teria anunciado o assalto e após matarem Carlos, teria utilizado o veículo para praticar assalto.

“A categoria está se sentindo abandonada pelo poder público. Não temos segurança. O Carlos era um rapaz de 40 anos, de bem, pai de família, que perde a vida por uma pessoa que deveria estar presa”, opina o taxista Raimundo Bezerra.

A polícia se concentra na região onde o veículo foi abandonado e faz buscas no morro da Esperança na tentativa de localizar o responsável pelo homicídio. Colegas de profissão que estão próximo ao corpo contam a vítima teria tentado fugir do assalto, tanto que seu corpo foi encontrado em uma calçada. A informação ainda não foi confirmada pela polícia.

No dia 16 de agosto deste ano, o taxista Raimundo Francisco do Carmo foi encontrado morto no bairro Nova Teresina, zona Norte da cidade com requintes de crueldade. O corpo tinha sinal de espancamento e de tortura. A categoria já chega a suspeitar que o responsável pela morte desta sexta-feira seja o mesmo no caso registrado durante o aniversário de Teresina.

Esta é a segunda morte de taxistas em menos de 15 dias. A polícia já está solicitando imagens de sistemas particulares de segurança e de câmeras localizadas nas vias públicas próximas ao local do crime na tentativa de elucidar o homicídio.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas