Teresina está entre as cidades com obras de esgoto do PAC inadequadas imprimir publicado em: 29 / 05 / 2014

Teresina está entre as cidades com obras de esgoto do PAC inadequadas com relação ao cronograma de execução dos trabalhos. Segundo levantamento do Instituto Trata Brasil divulgado nesta quinta-feira (29), a ampliação do sistema de esgotamento sanitário – margem direita da macrobacia do rio Parnaíba está paralisada. A obra, iniciada em 2007 foi orçada em R$ 103 milhões.

galeriaConforme o projeto, a ampliação de esgotamento sanitário na capital implantaria 102 mil ligações beneficiando 250 mil pessoas. O serviço de esgotamento sanitário de Teresina, que inclui coleta e tratamento de esgoto, atende atualmente 17% da população, mas saltaria para 50% com a conclusão do serviço.

Segundo a Águas e Esgotos do Piauí S/A (Agespisa), com a ampliação seriam 300 quilômetros a mais de rede de esgoto na zona Sul da capital passando pelos bairros Angelim, Promorar, Saci, Parque Piauí, Tabuleta, Lourival Parente, Vermelha, Vila da Paz, Cidade Nova, Três Andares, Cabral, Ilhotas e parte do centro da cidade (Avenida Joaquim Ribeiro).

A Agespisa informou que a obra foi paralisada por conta de problemas no projeto executivo do tratamento de esgoto. A empresa informou que está finalizando as alterações no projeto, que serão avaliadas pela Caixa Econômica Federal, agente financeiro da obra. Após a aprovação, o próximo passo é abrir licitação.

A Agespisa disse ainda que está executando obra de esgotamento sanitário em mais cinco cidades localizadas na margem do Rio Parnaíba. Os recursos são da Codevasf. Em Porto, 70% dos serviços foram executados; em União, 68%; em Guadalupe, 60%; em Amarante, 98%; e em Murici dos Portelas, 90%. Em Ilha Grande e Parnaíba, as obras foram concluídas no começo do ano.

O levantamento do Instituto Trata Brasil mostra que das 149 obras planejadas para os municípios acima de 500 mil habitantes (56 cidades no total), 87 (58%) estavam paralisadas, atrasadas ou ainda não haviam sido iniciadas em dezembro do ano passado.

Os dados apontam ainda que apenas 19% dos projetos analisados (ou 28 obras) estavam concluídos no fim de 2013. Desse total, 11 obras estavam fisicamente prontas, mas ainda apresentavam pendências de encerramento de contrato e não haviam sido entregues para uso público.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas