Teresina ficará sem água nesta segunda; retorno em 48 horas imprimir publicado em: 12 / 02 / 2018

aguaA maior parte de Teresina deve ficar sem água a partir segunda-feira(12) de Carnaval. É que a empresa Águas de Teresina aproveita o feriado para implantar uma nova adutora na zona Sul e assim ampliar a distribuição de água tratada. A pausa acontece das 6h às 22h, com previsão de retorno gradativo em até 48 horas.

A interligação dessa nova rede que irá possibilitar um incremento de 540 mil litros de água por hora para a cidade. Serão cerca de 90 colaboradores trabalhando em regime de plantão na execução dos serviços e atendimento aos clientes.

Apenas os bairros que integram a região da Grande Santa Maria da Codipi não sofrerão com a interrupção, já os demais bairros da capital terão o abastecimento interrompido temporariamente.

A concessionária orienta a reserva de água antecipada para as atividades essenciais durante esse período. A concessionária fará o abastecimento de hospitais com carros-pipa de modo que as atividades essenciais prestadas à população não sejam prejudicadas.

Trabalho na ETA

Serão duas frentes de trabalho para fazer a interligação da adutora da Estação de Tratamento de Água III (ETA Sul) ao Centro de Reservação do Parque Piauí, complexo que reúne os dois maiores reservatórios da capital, responsáveis pelo abastecimento de 85% da cidade. Na ETA III, além do ponto de interligação, será instalado o RHO (Relative Hydraulic Operation), dispositivo de proteção da adutora que confere maior segurança operacional e evita o chamado Golpe de Aríete, que ocorre quando há variações de pressões decorrente da mudança de vazão.

“A obra está na reta final e nessa etapa vamos fazer as interligações da nova adutora na ETA III e no Centro de Reservação do Parque Piauí. Com essa nova rede iremos individualizar a distribuição da água que é produzida e tratada pela ETA III. Dessa forma, criamos um sistema de contingência não sendo necessário, por exemplo, parar toda o complexo quando houver necessidade de manutenção nessa e ou nas demais adutoras. É uma obra que conta com o know how das nossas equipes de engenharia e operações e que integra o planejamento da empresa visando o crescimento urbano da cidade”, diz Clayton Bezerra, diretor de operações da Águas de Teresina.

Após essa interligação, fase denominada de pré-operação para colocar a nova adutora em carga, haverá o período para os ajustes operacionais, que irá durar 30 dias. “Essa é uma etapa necessária para observarmos como o sistema irá se comportar com a nova rede e, caso seja necessário, fazer os ajustes operacionais para garantir a segurança do sistema”, destaca Clayton Bezerra.

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas