Teresina não está na área de risco da febre amarela; vacina disponível imprimir publicado em: 20 / 01 / 2017

febre amarelaOs teresinenses não precisam ter preocupação com a febre amarela porque o município não está na área de risco da doença.  A proteção é feita com a vacinação, que é prevista no calendário para crianças de 9 meses de idade e reforço aos 4 anos. As grávidas não podem ser vacinadas, mas é recomendada para os viajantes que se destinam para as áreas de risco ou viagem internacional que exige a imunização. A eficácia da vacina é de 10 anos.

Segundo o presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Silvio Mendes, a FMS está atenta monitorando a evolução da doença no país e com vacina nos postos de Teresina. Para as pessoas que precisam ser vacinadas existem doses nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde e dos Hospitais da Prefeitura de Teresina. O público específico para receber a vacina é determinado conforme protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS).

 “É preciso esclarecer que grávidas não podem ser vacinadas, as demais pessoas não necessitam da vacina contra a Febre Amarela e que Teresina não faz parte das áreas de risco da doença”, diz a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. Para as pessoas que necessitam do certificado para viagens internacionais devem procurar o posto da Anvisa no aeroporto de Teresina.

Essa vacina é muito segura e protege durante 10 anos, portanto, as pessoas que já foram vacinadas há mais de 10 anos, só necessitam tomar uma dose de reforço. Uma pessoa com febre amarela apresenta, nos primeiros dias, sintomas parecidos com os de uma gripe, entretanto, esta é uma doença grave que pode complicar e levar à morte. “Os sintomas mais comuns são febre alta e calafrios, mal-estar, vômito, dores no corpo, pele e olhos amarelados, sangramentos, fezes cor de “borra de café” e diminuição da urina”, informa Amariles.

 


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas