Teresina tem 252 famílias desabrigadas por conta das chuvas imprimir publicado em: 02 / 05 / 2018

familiasA Capital piauiense fechou o mês de abril com um total de 252 famílias desabrigadas na zona urbana e na zona Rural, segundo revelam os dados da Defesa Civil Municipal. O mês passado foi considerado um de maior precipitação pluviométrica dos últimos anos, tendo chovido somente na primeira quinzena o que era esperado para os 30 dias inteiros.

Mesmo com as chuvas tendo dado uma trégua nos últimos dias, a Defesa Civil continua monitorando as áreas consideradas de risco em Teresina e o Residencial Dilma Rousseff , na Zona Norte, junto com a Vila Washington Feitosa, na zona Sudeste, ainda inspiram mais cuidado. Isto porque estes locais ainda contam com áreas de risco de desabamento, deslizamento de terra e alagamentos. No começo do ano, 19 residências vieram abaixo no Residencial Dilma Rousseff por conta da força das chuvas.

As famílias desabrigadas já foram incluídas no cadastro do Programa Cidade Solidária e ainda há pedidos de inclusão em processamento, no entanto a Defesa Civil do Município não soube informar no momento quantos estão nesta situação de espera. O programa é uma ação emergencial que possui a linha de atuação da Família Solidária, onde a pessoa acolhida indica outra família para lhe receber e a Prefeitura repassa uma ajuda de custo no valor de R$ 250. E também da Residência Solidária, onde a família indica um imóvel, no valor de até R$ 250, para alugar e a Prefeitura arca com o pagamento no prazo de um ano.

Estado ficou em alerta

Em todo o Piauí, pelo menos 15 mil pessoas foram afetadas pelos estragos das fortes que caíram no Estado durante março e abril, 2 mil delas só nos municípios de Batalha e Esperantina, que ficaram completamente isolados devido ao risco de rompimento da PI-126, que liga as duas cidades a outros municípios do meio-norte piauiense.

Em José de Freitas, onde houve risco de rompimento da Barragem do Bezerro, 321 famílias tiveram que deixar suas casas por conta de alagamentos causados pela abertura dos sangradouros do açude. Os desabrigados foram encaminhados para escolas públicas, onde receberam acompanhamento e auxílio do Governo do Estado e do Município.

Na semana passada, o Ministério da Defesa Civil entregou 4 mil kits para atender a 16 mil famílias por causa das chuvas no Piauí. Os kits contêm, dentre outros, materiais de higiene pessoal, limpeza, alimentos e água mineral. Os municípios de José de Freitas, Lagoa Alegre, Cabeceiras, Esperantina, Barras, Pimenteiras e Campo Maior tiveram estado de emergência reconhecido pelo Governo Federal.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas