TJ-PI aguarda inquérito até dia 30 e pode anular concurso imprimir publicado em: 18 / 01 / 2016

Raimundo EufrásioO presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, Raimundo Eufrásio Alves Filho, anunciou nesta segunda-feira (18) que até o final do mês dará um posicionamento sobre a possibilidade de anulação do concurso do TJ. Foram duas mil pessoas inscritas e cinco pessoas presas acusadas de fraudar o concurso.

Em coletiva, o presidente garantiu que esta semana vai encaminhar o resultado do inquérito, investigado pelo Greco, e que no dia 28 a Fundação Getúlio Vargas, banca responsável pela realização do certame, dará um posição sobre o impacto ou não da fraude no concurso.

“Estamos aguardando dois momentos, um da Polícia Civil e o outro da Fundação Getúlio Vargas. Só após o resultado do inquérito é que podemos tomar uma decisão, se será anulado ou não”, afirmou Raimundo Eufrásio.

Ele informou que tomou conhecimento de que 8 a 10 candidatos teriam participado da tentativa de fraudar a prova e que tudo pode ser comprovado se os suspeitos tiverem acertado 70% do gabarito.

“Queremos a lisura e não podemos ainda antecipar o resultado”, afirmou o presidente em entrevista ao anunciar a implantação do processo eletrônico que será implantado inicialmente no município de Campo Maior, a 78 km de Teresina, onde o processo em folha de papel irá acabar.

Vara Tributária
Raimundo Eufrásio confirmou que irá encaminhar à Assembleia Legislativa do Piauí, o projeto de lei que cria a primeira Vara Tributária do Estado, que vai apurar crimes relativos a sonegação de impostos e apropriação indevida de tributos.

“O Piauí é o único Estado que não tem essa vara especializada. Temos a de execuções fiscais, em que tramitam cerca de 30 mil processos, mas essa outra irá agilizar a tramitação”, finalizou o presidente do TJ.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas