Trabalhadores rurais protestam contra seca no “Grito da Terra” imprimir publicado em: 25 / 07 / 2012

Trabalhadores do campo estão ocupando a rua hoje, solicitando um programa emergencial contra a seca, que de fato funcione. Cerca de duas mil pessoas estão participando da 18ª edição d’O Grito da Terra que reivindica respeito aos trabalhadores do campo e ações mais eficazes contra a estiagem.

Após fazerem uma passeata pela avenida Frei Serafim, interditando a via por algum tempo, os trabalhadores chegaram à Praça da Liberdade onde se concentram, enquanto um grupo de 25 pessoas entrou no Palácio de Karnak para conversar com o governo.

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetag), Evandro Luz, disse que este ano o foco é a seca, já que enfrenta a pior estiagem dos últimos anos. São mais de 800 mil pessoas no Piauí estão vivendo este drama em 190 municípios, porém até hoje, o Ministério da Integração só rechece 155 municípios.

“Queremos uma emergência que não demore tanto. Não está sendo suficiente e existe municípios que nem carro pipa tem”, declarou Evandro Luz.

Eles reivindicam ainda assistência técnica, educação no campo e valorização dos povos do campo.

O governador Wilson Martins está na residência oficial em reunião com os secretários. Mas, a comissão será recebida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e Defesa Civil.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas