Transexual é xingada de aberração na 1ª cena em “A Força do Querer” imprimir publicado em: 19 / 04 / 2017

A transexual Jane Di Castro vai protagonizar um barraco em A Força do Querer. Convidada pela autora Gloria Perez para fazer uma participação especial, a atriz e cantora será xingada de aberração por Eurico (Humberto Martins) em uma briga de trânsito.

Jane


A atriz e cantora Jane Di Castro protagonizará barraco com personagem homofóbico

“Vai ser engraçado e polêmico”, diz Jane. Com 50 anos de carreira, ela será a primeira trans a participar do folhetim, que pretende mostrar a diferença entre transgêneros e travestis.

Jane interpretará ela mesma e continuará na novela para que Nonato (Silvero Pereira) fale sobre o sonho de fazer um show como Elis Miranda _sua personagem transformista, que é uma mistura Elis Regina com Carmem Miranda.

Nonato virará motorista de Eurico porque precisa de um trabalho. Artista transformista, ele vai esconder seu outro lado do patrão. Diferentemente de Ivana (Carol Duarte), Nonato já está de acordo com sua identidade, mas precisa ultrapassar o preconceito.

A primeira cena de Jane na novela vai ao ar dia 3. Eurico atravessará a rua sem olhar e quase será atropelado pela loira. “Só podia ser mulher”, gritará, dando um soco no carro. Com voz masculina, ela rebaterá: “Bate de novo, bate?”. Indignado, o irmão de Eugênio (Dan Stulbach) soltará: “Que aberração é essa?”.

martins


Personagem de Humberto Martins mostrará lado homofóbico em briga com Jane Di Castro

A sequência será gravada na próxima semana. Ela está empolgadíssima porque a abordagem da transexualidade é uma causa que defende desde os anos 1960.

“Minha geração abriu caminho, apanhou nas ruas. Vamos falar do preconceito que os trans sofrem em uma novela. Isso é um evento para as transexuais e um debate importantíssimo”, conta.

Jane participou de outras duas tramas de Gloria Perez, Explode Coração (1995) e Salve Jorge (2013). Mas afirma que essa participação vai ser bem maior. “Já decorei as três primeiras cenas que farei”, fala.

Criadora do espetáculo Divinas Divas, que deu origem ao documentário dirigido por Leandra Leal e que vem sendo premiado em diferentes festivais, Jane nasceu Luiz Di Castro. Na infância, já se via uma menina. Teve de enfrentar um pai militar e uma mãe evangélica para ser mulher.

“Com a participação na novela, faço a coroação de um momento em que me vejo vitoriosa pela minha arte. Fui pioneira, e hoje sou respeitada como transexual.”

Conversa com Bial
Ao lado de Leandra leal, Jane também gravará nesta quarta-feira (19) uma entrevista para o novo programa de Pedro Bial na Globo, que se chamará Conversa com Bial e estreia em 1º de maio.

“Não sei quando vai ao ar, mas deve ser em maio pelo que me disseram. O longa-metragem Divinas Divas estreia nos cinemas dia 22 de junho”, comenta Jane, que não gosta de falar a idade. Diz somente que é uma “sessentona cheia de saúde e com cabeça jovem”.

 


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas