Três municípios do Piauí estão com eleições indefinidas, diz TRE imprimir publicado em: 03 / 10 / 2016

Joaquim SantanaO presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, o desembargador Joaquim Santana, afirmou nesta segunda-feira (3), durante coletiva, que três municípios do Estado estão com eleições indefinidas, devido a pendências judiciais.

São as cidades de São Miguel do Tapuio, Miguel Leão e Itaueira. Todas elas estão com casos idênticos. Os candidatos a prefeitos foram condenados pelo Tribunal de Justiça e tiveram seus registros de candidaturas indeferidos pelo TRE-PI. Os três recorreram para Brasília e aguardam decisões.

Joaquim Santana informou que os três recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas os recursos ainda não foram julgados. Questionado se os candidatos a prefeito foram ou não eleitos, Joaquim limitou-se a dizer que os nomes serão revelados após decisão do TSE.

“Se o TSE mantiver a decisão de indeferimento que nós demos, eles terão as candidaturas cassadas, os votos serão considerados inválidos, e não poderão tomar posse”, disse.

No site do TSE não estão contabilizados os votos dos candidatos Professor Joel (Miguel Leão), Lincoln Matos (São Miguel do Tapuio), Quirino Avelino (Itaueira). Os nomes dos três candidatos estão como se os votos válidos não tivessem sido computados por questões jurídicas com relação ao seu registro ou ao do seu partido.

Transmissão de dados

O presidente afirmou que houve dificuldade de transmissão de dados em algumas zonas eleitorais do interior do Piauí, no dia da votação, que ocorreu ontem (02).

Um dos municípios que apresentou problemas foi em Dom Inocêncio, onde 31 urnas tiveram falhas de ordem funcional e precisaram ser levadas para São Raimundo Nonato para que os votos fossem computados.

“Por isso, a previsão de totalização de apuração que era para 21 horas, só terminou de fato as 1 hora da manhã de hoje”, acrescentou.

Em relação às ocorrências verificadas, Joaquim Santana disse que foram efetuadas quatro prisões em Castelo do Piauí, quatro em Gilbués e seis em José de Freitas, dentre outras.

Além disso, informou que foram registradas 41 ocorrências, dentre transporte irregular de eleitores, compra de votos e bocas de urnas. “Foram as predominantes”, declarou.

Urnas Eletrônicas

O desembargador informou que das 8.387 urnas utilizadas, 101 apresentaram falhas como erros de datas, horas e zerância, mas apenas 39 precisaram ser substituídas.

Aplicativo Pardal

O balanço das denúncias feitas pelo Aplicativo Pardal contabilizou 1.567, sendo 46% relacionadas à propaganda irregular, 8% de crimes eleitorais, 10% sobre compra de votos. O desembargador declarou que todas estão sendo investigadas.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas