Trinta mil estudantes têm os seus cartões bloqueados por semestre imprimir publicado em: 13 / 01 / 2016

cartão setutAlguns estudantes que fazem uso do sistema de transporte público de Teresina relatam, com frequência, o bloqueio de seus cartões de ônibus expedidos pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut). O órgão esclarece que esse bloqueio acontece, em último caso, se o estudante não se dirigir à sede para atualizar o cadastro. Em média, por semestre, o Setut bloqueia os cartões de 30 mil estudantes.

A secretária Regilene do Livramento, por exemplo, acredita que o bloqueio não é a melhor forma de avisar sobre a atualização do passe. “Eu usei ônibus no último fim de semana normalmente e, quando deu antes de ontem, fui passar o cartão e o acesso foi negado automaticamente. Foi então que o cobrador havia me dito que o cartão precisava ser atualizado. A sorte foi que eu tinha o dinheiro para pagar a passagem, que, por sinal, está um absurdo”, relata.

Regilene ainda comenta que seria melhor se o Setut enviasse uma mensagem informando que já é tempo de atualizar o cartão. “Eles deveriam dar um prazo e avisarem que tenho que ir lá validar o passe, eu deixei de me deslocar durante o restante do dia por falta de dinheiro e poderia ter passado um vexame maior se não tivesse como pagar a tarifa na primeira ocasião de bloqueio”, reitera.

Por sua vez, o coordenador administrativo de gratuidade de meia passagem do Setut, Gleydison Lima, destaca que o bloqueio não impede o acesso ao ônibus, caso o cartão esteja abastecido. “Quando bloqueamos o cartão do estudante, ele fica impossibilitado de comprar créditos e não de utilizá- lo no ônibus. O que pode ter acontecido com o passe da estudante Regilene,por exemplo, são duas opções: ele apresenta uma falha no reconhecimento ou está sem crédito. Pois, mesmo que seja bloqueado, ela poderia continuar usando até que o saldo esgotasse”, reitera.

O coordenador explica que todo semestre, ao Setut faz um recadastramento dos usuários do sistema. “Esse é um procedimento legalizado pela Lei Municipal 3.148 de 2002 e pela Portaria 43 de 2003. O estudante deve comparecer ao Setut semestralmente para fazer a atualização do cadastro. Ao receber a carteira, nela está escrito a validade para que ele se situe e possa voltar à sede com sua documentação”, alerta.

Segundo Gleydison, mais de 70 mil estudantes fazem uso do sistema e, por isso, pede a colaboração de todos para evitar o bloqueio. “A cada semestre, cerca de 30 mil usuários deixam de fazer o recadastramento. Logo, o órgão entra em contato com as instituições de ensino, que, se não der resposta, recorremos ao bloqueio, porque, na verdade, o sistema tem um período de vencimento e isso acontece de forma automática”, informa.

O Setut, através do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, opta pela utilização de cartões inteligentes Smart- Cards Contactless para o pagamento de viagens, principalmente o Vale Transporte, e para controle das gratuidades. Com eles, o usuário apenas aproxima o cartão do validador (equipamento embarcado no ônibus) para ser reconhecido o crédito e ter a liberação da roleta.

Gleydison Lima fortalece o convite dos estudantes para que possam ficar atentos ao recadastramento. “Muitos deixam para última hora, mas podemos evitar o bloqueio de venda dos passes se todos fizeram o recadastramento no prazo estabelecido”, estimula.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas