29 / 06 / 2011 - atualizada em 29 de junho de 2011 TSE nega liminar e Luzilândia terá eleições diretas em julho  

tseO diretório do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) na cidade de Luzilândia do Piauí e o vereador e presidente da Câmara Municipal e agora prefeito interino, Hyran Ferreira de Aguiar, impetraram no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um mandado de segurança, com pedido de liminar, com o intuito de revogar decisão do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-PI), que determinou a realização de eleições diretas para prefeito e vice-prefeito do município no dia 24 de julho deste ano.

O mandato de segurança pedido pelo prefeito interino foi negado nesta terça-feira (28/06) pelo Ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o ministro, Hyran Ferreira não tem interesse processual em questionar a forma de realização da eleição suplementar, apenas quer eleições indiretas, deixando assim a responsabilidade de escolha com os vereadores, e não com a população.

Com o resultado as eleições irão mesmo acontecer no dia 24 de julho, levando a população de vota às urnas.

ENTENDA O CASO

O mandato de segurança ocorreu depois que a prefeita eleita em 2008, Janaínna Marques, foi cassada, junto com seu vice, por exercer dois mandatos consecutivos no cargo de prefeita do município de Joca Marques, em 1996 e 2000 e eleita por duas vezes ao mesmo cargo em Luzilândia, em 2004 e 2008.

 

TSE

divisao

Comente

publicidade

redes sociais

publicidade

publicidade