‘Uso botox desde os 28 anos’, revela Scheila Carvalho sobre beleza imprimir publicado em: 13 / 11 / 2016

scheila carvalhoScheila Carvalho saltou da memória dos brasileiros para a tela da TV. A ex-dançarina do “É o Tchan” é uma das participantes do “Saltibum” e arrasa no trampolim do quadro do “Caldeirão do Huck”. Quem vê sua performance nem imagina o desafio.

— A gente olha os atletas fazendo e parece fácil. Na prática, não é assim. Primeiro, tem o impacto da altura. E também é completamente diferente de tudo o que eu já tinha feito. Uma superação! As pessoas acham que levo vantagem por dançar e ter memória muscular, mas ali o movimento é oposto. Na dança, eu relaxava. No “Saltibum”, eu caio contraída e dura na água — explica a musa de 43 anos, que ainda requebra o corpo em Salvador, onde mora.

Não foi só o físico que se movimentou. A rotina da morena virou de cabeça para baixo. Para participar da atração, ela precisou ficar longe de casa e só voltar para a Bahia nos fins de semana. A musculação diária foi pausada na fase dos treinos (já encerrados) porque, além de ficar exausta, Scheila não queria parecer muito musculosa na telinha:

— Eu busco isso desde que eu tinha um programa de TV na Bahia. Quando eu me via, me achava um monstro de tão grande. A televisão aumenta cinco quilos! Como eu já tenho uma estatura baixa, se eu fico muito musculosa, na tela pareço gigantesca. Atualmente, estou mais fininha e perdi dois quilos por conta da intensidade dos treinos.

Com 60kg e 1,60m de altura, a mineira também não erra o passo quando o assunto é alimentação. Adepta a suplementos proteicos, a bela aumentou a ingestão de carboidratos para ter mais energia para a competição. Mesmo assim, a mudança não resultou em aumento de medidas. Os contornos de Scheila chamam atenção e despertam a admiração de centenas de fãs dedicados a esculpir músculos. E a disposição da mãe de Giulia, de 6 anos, é a mesma de 20 anos atrás:

— Eu brinco com a minha mãe (a mineira Eunice Ladeira) que ela errou minha idade! O número assusta, mas o meu físico e a minha mente não são afetados. Eu consegui manter a resistência e a saúde principalmente com a alimentação. Fico feliz de a geração refrigerante estar acabando. Agora, todos pensam em saúde.

Mas, como é impossível agradar a todos, o visual da mulher de Tony Salles já rendeu muitos comentários negativos em suas redes sociais. Segundo ela, as especulações sobre suas feições geram a maioria das críticas dos seguidores:

— A lei da gravidade é árdua. Eu faço botox desde os 28 anos, mas só na testa. O corpo, eu trabalho malhando, me alimentando… Mas, no rosto, preciso desse auxílio. Pessoas desinformadas dizem que eu uso na boca. Gente, se eu fizesse nessa região, não ia conseguir nem dar entrevista!

Em vez de dar bola para os fofoqueiros de plantão no Instagram, Scheila prefere falar de mulheres que a inspiram. Uma de suas referências é a musa fitness Gracyanne Barbosa:

— Ela tem uma garra, uma determinação! É exemplo para halterofilistas e gente do ramo em geral. Não é um corpo que eu desejo para mim, mas acho bonito o foco que ela tem. Eu treino desde os 18 anos. Depois, o trabalho não me permitiu me doar tanto. Só quando saí do “É o Tchan” que voltei com força total para a academia.

Extra Online


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas