Usuários cobram implantação de novas paradas de ônibus em Teresina imprimir publicado em: 29 / 01 / 2016

usuario de transporte coletivoEsperar o ônibus para ir ao trabalho não é uma tarefa fácil para grande parte dos teresinenses. As paradas não oferecem condições mínimas, como proteção contra os raios solares e a chuva, mas para quem depende, diariamente, do transporte coletivo essa é a única alternativa.

Andando pelas ruas da Capital, é fácil encontrar pontos de ônibus que exemplificam essa realidade. Alguns locais não possuem sequer uma identificação que mostre que ali é o local onde os usuários devem esperar o transporte coletivo para ir ao trabalho.

O casal Gabriel Rodrigues e Tayná Rodrigues vivencia diariamente esse desconforto. Eles moram nas proximidades da Avenida Miguel Rosa e, para se descolar até seus compromissos, esperam o ônibus na calçada de uma loja, local que é um ponto de ônibus, mas que não oferece nenhuma estrutura.

“Agora, no período chuvoso, temos que torcer para a loja estar aberta, para servir de abrigo. Quando está fechada, não temos outra alternativa a não ser ficar na chuva”, pontua Gabriel. “Nesse local, não tem nenhuma estrutura indicando que é uma parada de ônibus, ficamos expostos ao sol e à chuva todos os dias”, completa Tayná.

Contraponto

Todavia, a situação do teresinense que utiliza o transporte público deve ser amenizada nos próximos meses com a construção de 77 novos abrigos de passageiros de ônibus na Capital. O processo licitatório, organizado pela Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema), deve acontecer no mês de março e a ideia é que os novos pontos de ônibus sejam entregues até o final do ano.

As novas paradas possuem estrutura mais sofisticada que as atuais, com cadeiras, grades de metal vazadas, além de serem adaptadas para cadeirantes. O novo modelo de abrigo terá quatro opções de diferentes tamanhos para uma melhor adaptação ao local em que será implantado.

“A dificuldade que a prefeitura tem pra implantar abrigos de qualidade é a dimensão da calçada, que nem sempre tem o tamanho ideal para receber a estrutura. Com esse novo modelo, os tamanhos vão ser adaptados ao tamanho da calçada”, comenta a diretora de Transporte Público da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans), Cíntia Machado.

A intenção é que as novas paradas de ônibus da Capital comecem a funcionar ainda esse ano. “Temos que esperar para saber como é que vai ser o processo licitatório, mas acreditamos que, até o final do ano, todas já estejam concluídas”, explica Cíntia Machado, que também ressalta que as 77 novas paradas vão estar espalhadas por todas as regiões de Teresina.

O casal Gabriel e Tayná, que depende diariamente do transporte coletivo, espera que as novas paradas de ônibus correspondam à necessidade dos usuários. “O mínimo que eles devem oferecer é uma estrutura que proteja os usuários do sol”, finaliza.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas