Usuários voltam a protestar e Setrans marca reunião para discutir tarifa imprimir publicado em: 19 / 08 / 2016

fogoUsuários do transporte público de José de Freitas fizeram um novo protesto nesta sexta-feira (19). Enquanto acontecia a manifestação, houve também uma reunião entre um representante dos passageiros, o advogado da empresa responsável pela linha e o secretário de transporte Guilherme Pires. O preço da passagem de ônibus subiu e a população alega que não tem como pagar.

A estudante universitária Mônica Oliveira quando soube do aumento, fez as contas e constatou que apenas com transporte serão R$ 250 mensais. Para ela, a única saída será o corte de despesas. “Eu prefiro deixar de lanchar, justamente pra juntar e pagar outras coisas”, contou.

Há três dias o aumento da passagem de ônibus é o assunto em José de Freitas. Para estudantes e trabalhadores, a passagem custa agora R$ 5, aproximadamente 30% mais cara que antes. Em protesto eles fecharam a PI – 113 na quarta-feira (17).

“Hoje faz três dias, e se a gente não permanecer a luta não vai adiantar. Nós temos que quebrar o monopólio, precisamos baixar a passagem porque o povo não aguenta. Aqui é uma ‘cidade dormitório’, as pessoas precisam ir todo dia a Teresina”, explicou a costureira Conceição Fernandes.

Segundo a empresa responsável pela linha, o valor do reajuste segue o percentual autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), estimado em 9.040%.

“A posição da empresa é de que temos toda a disponibilidade para resolver essa situação, colocando à disposição do usuário um serviço de qualidade. Para tanto precisa contar com a colaboração do próprio usuário, precisa contar com a colaboração do poder público através de subsídios ou de outras vantagens”, disse o advogado Sigifrói Moreno.

Nessa reunião ficou definido que a meia passagem vai custar R$3,50 até a próxima terça-feira(23) quando ficou marcada a próxima reunião com a participação já do Ministério Público.

“Chegamos a um acordo que juntamente com o Ministério Público será marcado uma reunião no Fórum de José de Freitas na próxima terça-feira (23) à tarde. Até lá será mantido o atual preço das passagens e dessa reunião haverá uma comissão que deliberará sobre o que será feito em relação ao transporte coletivo em José de Freitas. Estudando as planilhas, estudando a viabilidade do preço da passagem, levando em consideração que tem que ser mantida a viabilidade do transporte para o trabalhador e o estudante, mas também tem que ser mantido o equilíbrio da operação, a empresa também tem que ter sua saúde financeira equilibrada” explicou o secretário de transporte Guilherme Pires.

Para o representante dos usuários, Jaílson Cruz, o acordo ter de ser vantajoso para os dois lados. “A gente vai levar a proposta que nos foi feita para nossa organização, para a gente decidir se dispersa o movimento até terça-feira(23), ou se vai ser tomada alguma outra providência. A gente espera que seja uma negociação justa, ou seja vantajoso. Tudo bem que a empresa tem que ter sua parte, mas tem que olhar o bolso do trabalhador, do estudante que não tem condição de pagar um valor como esse”, disse.

[ad#pc


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Uniao - Julho

últimas