Vereador diz que Piauí precisa de mais mulheres na política imprimir publicado em: 08 / 03 / 2017

Venancio CardosoO vereador Venâncio Cardoso (PP), usou a tribuna da Câmara Municipal de Teresina na manhã desta quarta-feira (8), dia internacional da mulher, para falar sobre a baixa representatividade das mulheres na política no Piauí.

Venâncio lembrou que apesar das mulheres serem maioria no Brasil, ainda são mal representadas numericamente na política, principalmente dentro do Estado do Piauí.

“As mulheres são maioria no eleitorado, mas infelizmente, a quantidade de mulheres na política hoje, é muito pequena. Para se ter uma ideia, o Estado do Piauí agora que teve sua primeira vice-governadora mulher. Na Assembleia, de 30 deputados, somente três são mulheres. Na Câmara Federal só temos apenas duas mulheres. No Piauí, dos 224 municípios, menos de 10% são administrados por mulheres”, destacou.

Posteriormente o vereador acrescentou que é necessário mais incentivo para que as mulheres cheguem a mais cargos de poder dentro e fora da política. “Ter mais mulheres na política é fundamental, precisamos incentivar mais a inserção delas em cargos políticos aqui dentro do Estado e em cargos de liderança de forma geral”, disse o vereador.

Em sua fala, o vereador falou ainda sobre a inserção no mercado de trabalho e na questão da igualdade salarial. Ele lembrou que ainda é realidade muitas mulheres ganharem menos que homens, realizando o mesmo tipo de serviço. “Temos todos que dar garantias para que as mulheres se insiram no mercado de trabalho, apesar de já termos avanços nessa questão se comparado há anos atrás, mas ainda há a questão de muitas vezes o empregador pagar salários, muitas vezes, menores do que os dos homens”, destacou.

Em fevereiro, Venâncio encabeçou uma parceria da Câmara Municipal de Teresina com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SEMPOM), onde será lançada a campanha “Laço Branco: homens pelo fim da violência contra a mulher”.  O objetivo, segundo o vereador do PP, é “difundir a ideia da não-violência”. A iniciativa nasceu em função do Dia da Mulher.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas