Vídeo mostra confusão entre delegado e advogados imprimir publicado em: 04 / 08 / 2017

delegado anchieta pontes

Na imagem, o delegado Anchieta Pontes está com uma arma na mão.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) secção Piauí, Chico Lucas, divulgou nessa quinta-feira (03) em sua rede social as imagens da câmeras de segurança da Central de Flagrantes de Teresina que mostram uma discussão entre o advogado Leonardo Queiroz, e o delegado plantonista, Anchieta Pontes. Leonardo Queiroz alega ter sido agredido pelo delegado Anchieta quando estava acompanhando um procedimento de flagrante.

No início das imagens, que foram editas, tudo está ocorrendo tranquilamente bem. Leonardo Queiroz entra na sala do delegado e o cumprimenta. Logo em seguida começa uma discussão, Anchieta bate na mesa e pega na arma que está no coldre.

Os dois se afastam da mesa de procedimento e a briga dá continuidade fora da sala. Anchieta empurra o advogado Leonardo, e o irmão do advogado, Renato Queiroz, entra na discussão para separar, mas também é empurrado por Anchieta. Nesse momento que o delegado saca a arma.

Entenda o caso

Os advogados Leonardo e Renato Queiroz afirmaram que foram agredidos pelo delegado José de Anchieta Pontes dos Santos no dia 28 de julho na Central de Flagrantes de Teresina. Os dois são irmãos e afirmam que estavam querendo acompanhar o depoimento de uma cliente, mas foram impedidos pelo delegado, que teria feito ameaças de morte.

“O delegado exigiu que eu apresentasse a minha identidade funcional e quando eu apresentei, eu também pedi que ele apresentasse a dele. Ele se sentiu desrespeitado e veio pra cima de mim, para me agredir”, disse Leonardo Queiroz.

Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Piauí (Sindepol) divulgou uma nota de repúdio sobre a denúncia do advogado. De acordo com a nota, “o advogado recusou-se a se ausentar do local, resistindo e desacatando o Delegado e, ao sair, juntamente com um parente que o acompanhava, investiram contra a autoridade policial”.

Conforme a nota do Sindepol, o sindicato também irá “representar contra o advogado no Conselho de Ética da OAB, para que apure não só o desacato contra o delegado, mas também sua postura em um processo criminal, no ano de 2016, denunciado pelo Ministério Público, devido ter sido preso em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo, na Avenida Boa Esperança, na zona norte de Teresina”.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas