Vírus para Android crescem 600% em 1 ano, aponta pesquisa imprimir publicado em: 04 / 08 / 2014

Nos últimos 12 meses, o número de malwares para dispositivos Android cresceu 600%. Isso significa que a cada dez apps disponíveis para o sistema operacional, um está infectado parcial ou totalmente com arquivos maliciosos e vírus.

androidOs dados são de estudo realizado pela empresa chinesa Cheetah Mobile, que obteve em seis meses uma amostra de cerca de 24,2 milhões de aplicativos. Destes, 2,2 milhões continham algum tipo de código malicioso. Segundo os pesquisadores, o número representa crescimento de mais de 20 vezes em relação ao mesmo levantamento realizado no ano de 2012.

Quase 70% dos vírus encontrados estavam em programas que continham métodos de pagamento móvel. O número pode ser explicado pelo grande crescimento de apps da categoria. As versões mais vulneráveis do Android são a 4.1 e a 4.2. As seguintes, 4.3 e 4.4, são consideradas as mais seguras.

Em termos de taxa de infecções por vírus, a Ásia aparece em primeiro lugar, seguida pela Europa Ocidental. Isso pode acontecer por dois motivos: alta concentração de desenvolvimento de aplicativos e falta de verificações rigorosas das lojas de aplicativos em busca de vírus. “A probabilidade de um dispositivo na Ásia ser infectado é de duas a três vezes maior do que na Europa ou nas Américas”, afirmam os engenheiros da empresa.

Olhar Digital

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas