Vistoria encontra revólver, munições, celulares e punhais em presídio do PI imprimir publicado em: 28 / 05 / 2014

Agentes penitenciários realizaram nesta terça-feira (27) mais uma vistoria na Penintenciária Regional Irmão Guido, em Teresina. De acordo com o diretor administrativo do Sindicato dos Agentes Penitenciários da Secretaria de Justiça do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, um revólver calibre 32, 10 munições, 74 celulares e 100 armas artesanais foram apreendidos nos três pavilhões e anexo do presídio.

armas

Revólver, munições e celulares foram apreendidos na Irmão Guido (Foto: Sinpoljuspi)

“Os materiais foram encontrados em buracos e paredes das celas. Agora temos certeza de que os detentos se comunicam através dos celulares e acreditamos que eles estejam planejando uma rebelião simultânea em todas as unidades prisionais do estado”, declarou.

Sobre a quantidade de armas apreendidas, inclusive o revólver, o representante do sindicato alerta que a intenção dos presos é render os agentes para uma possível fuga em massa. “Vamos solicitar a Secretaria de Justiça uma investigação para saber como esta arma entrou no presídio. É preocupante para os agentes trabalharem numa situação calamidosa, sem estrutura e com risco de vida”, revelou Kleiton Holanda.

O diretor contou também que os detentos da cela 5 do pavilhão D, encontrados em posse do revólver, não foram punidos e nem o Boletim de Ocorrência que aumentaria a pena dos presos foi registrado. Kleiton Holanda voltou a denunciar o não funcionamento da cerca elétrica, dos sensores de presença e câmeras de segurança, além da falta de guardas na área superior da Irmão Guido e a ausência da rede de proteção, que facilita a entrada dos objetos pelo muro.

“Estes objetos não estão entrando à toa, sabemos também de planos para resgates de presos”, disse o sindicalista.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas