VLT reduz em 8 minutos tempo de viagem entre Centro e Dirceu imprimir publicado em: 04 / 06 / 2018

vltO primeiro Veículo Leve sobre Trilhos a operar em Teresina realizou sua viagem inaugural na manhã desta segunda-feira (4). A expectativa é de que a viagem com o novo trem dure 26 minutos entre a Zona Sudeste e o Centro de Teresina. O trem atual realiza o mesmo percurso em 34 minutos, com uma redução de quase dez minutos no trajeto.

A previsão da Companhia Metropolitana de Transporte é de que o VLT comece a funcionar normalmente a partir da segunda quinzena de junho. O trem é o primeiro de três veículos que deverão estar nos trilhos até o mês de setembro, substituindo os trens que estão em operação atualmente.

O veículo tem capacidade para até 600 passageiros por viagem, e a passagem continua custando R$ 80 centavos. De acordo com o diretor da Companhia Metropolitana, Antônio Sobral, o valor será avaliado pelo período de 90 dias. “Precisamos desse tempo para avaliar o desempenho e impacto na operação do sistema”, disse Antônio Sobral.

Na viagem inaugural,o trem partiu do Terminal Itararé, no bairro Dirceu Arcoverde, Zona Sudeste de Teresina, e seguiu até o Centro da capital levando passageiros, entre eles o governador Wellington Dias (PT) e o secretário estadual de transportes, Guilhermano Pires.

Segundo o secretário, a primeira etapa da obra de modernização, referente à compra dos três veículos, foi orçada em R$ 46 milhões. A obra completa de modernização do metrô de Teresina está prevista para custar cerca de R$ 450 milhões.

vlt

“A obra é muito maior. Será feita a reforma dos trilhos, estações, duplicação, nova ponte sobre o rio Poti, centro de controle de operações. Todo um sistema novo metroviário que será implantado no decorrer dos anos na nossa capital”, disse Guilhermano, acrescentando que metade do valor, R$ 215 milhões, foi assegurado através de uma operação com a Caixa Econômica Federal.

O novo veículo agradou aos passageiros. A dona de casa Elane Alves dos Santos, moradora do Dirceu, disse que tem o metrô como veículo preferido para ir até o Centro de cidade. “Está bonito demais, e tem mais segurança, por que os outros viajam com as portas e janelas abertas”, comentou.

A aposentada Francisca Alves contou que prefere usar o metrô por conta do preço da passagem, mais barata do que de ônibus, e aprovou o VLT. “Agora vai depender da população. Nós temos que conservar nosso metrô”, disse.

Ampliação para Altos

O diretor da Companhia Metropolitana, Antônio Sobral, explicou que os trens antigos irão rodar em revezamento com os veículos novos. “Esses trens que operam no metrô já estão há quase 30 anos operando, já estava na hora de fazer a troca”, comentou. De acordo com Antônio, os trens antigos deverão estar fora de circulação até o mês de setembro.

O secretário Guilhermano Pires disse ainda que os trens antigos serão reformados e podem ser utilizados no projeto de ampliação do metrô até a cidade de Altos, a 41 km de Teresina. “O projeto será licitado ainda este ano, esperamos que possam ser aproveitados nesse trajeto. O projeto de estruturação da linha está em andamento, esperamos concluir até o final desse ano”, disse.

Portaldaclube

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas