Wellington Dias critica afastamento de Renan Calheiros imprimir publicado em: 06 / 12 / 2016

DiasO governador Wellington Dias (PT) considera como algo “muito grave” a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, em afastar o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, nessa última segunda-feira (05/12).

Na manhã desta terça-feira (06/12), durante evento no Tribunal de Contas do Estado, Wellington Dias afirmou que a decisão não tem sustentação na Constituição brasileira. “O que aconteceu ontem foi algo muito grave. Quando um ministro do poder Judiciário pode afastar do cargo mais importante do Legislativo, o presidente do Congresso, sem condenação e apenas tendo como base uma denúncia que ainda nem começou a ser tramitada, é gravíssimo. Não tem sustentação na Constituição”, declarou o governador.

Dias comparou os processos do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), com o de Renan Calheiros. “Os processos do Cunha e da Dilma [mesmo não concordando com o julgamento do processo de impeachment] foram legais, teve a acusação, defesa e depois a votação feita pelos eleitos. Mas esse não é o caso agora”, disse Wellington Dias sobre o afastamento do senador.

Segundo o governador piauiense o que tem acontecido no país é “uma verdadeira luta de um poder contra o outro”. “Isso é uma verdadeira luta de um poder contra o outro. A democracia custou vidas, não foi fácil chegar até aqui para permitir que a Constituição seja rasgada. Independente de partidos, a Constituição deixa claro que todo poder emana do povo”, concluiu o gestor.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas