Wellington nega ‘ameaça’ e descarta rompimento com MDB imprimir publicado em: 01 / 06 / 2018

DiasNesta sexta-feira (01), o governador Wellington Dias (PT) negou ‘ameaça’ por parte do MDB e descartou um possível rompimento do partido com o Governo. O chefe do Palácio de Karnak deu tom de normalidade ao diálogo que teve, ontem (31), com o presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, bem como com o deputado federal Marcelo Castro, ambos emedebistas.

“Não há nenhuma ameaça, eu tive agora com o MDB, com maturidade e um bom entendimento”, colocou Wellington. Mesmo evitando polemizar não é mais mistério que o governador tem sofrido forte pressão dos aliados, sobretudo, daqueles de maior porte, para que anuncie, sem mais delongas, o grupo que vai caminhar com ele na chapa majoritária. O MDB, por exemplo, há meses, pleiteia o cargo de vice na chapa.

Impasse proporcional

O impasse não se resume ao plano majoritário, a chapa proporcional também tem sido estopim para uma série de ‘rebeliões’ dentro da base aliada. Partidos como MDB e Progressistas, defendem uma coligação ampla, com todas as siglas aliadas. Entretanto, o PT tem resistido a estratégia proporcional e mantém a deliberação de não coligar para Assembleia Legislativa. Com isso, o governador está diante de um grande abacaxi para descascar.

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas