Criança é dopada após comer bombom no interior do Piauí imprimir publicado em: 25 / 04 / 2017

meninoUma menina de oito anos foi internada na tarde de ontem (24) após ter sido supostamente dopada ao comer um bombom dado por um desconhecido.

É o segundo caso registrado no Piauí em menos de três dias. O primeiro registro foi um garoto na zona Leste que dormiu por 24horas após receber de presente uma bala vermelha de um desconhecido.

De acordo a dona de casa Carla Lima, mãe da criança, após ter desmaiado e ficado cerca de seis horas dormindo, a criança relatou no hospital que recebeu o bombom de um homem por uma fenda no muro da escola.

“Eu costumo sempre buscar e deixar ela na escola só que hoje como ela sairia mais cedo eu não pude ir. Ela saiu por volta das 10h15 e ao invés de vir para casa foi para a casa da avó sem me avisar. Eu recebi uma ligação por volta das 11h30 de um número não identificado dizendo que ia levar minha filha. Fiquei apavorada e corri na casa da minha mãe, onde ela estava. Mais tranquila, trouxe ela de volta para casa, só que quando ela foi almoçar ela começou a se queixar de tontura e de que estava vendo tudo dobrado. Eu decidi então levá-la ao hospital só que enquanto eu tomava banho ela já desmaiou e fomos correndo”, descreveu a mãe da garota.

Já desmaiada, a menina foi socorrida no Hospital de Alegrete e em seguida foi transferida para o Hospital Regional Justino Luz, em Picos. A mãe conta que após os primeiros atendimentos, a médica plantonista do setor de pediatria informou que os sintomas apresentados pela garota eram de que ela teria sido dopada.

“Ela disse que ela estava dormindo e que a sonolência dela não era normal. Os sintomas eram idênticos ao ‘Boa Noite Cinderela”, completou.

Por volta das 17h30, a menina acordou e foi submetida a novos exames. “Ela acordou bem, falando normal e conversando. Eu perguntei o que tinha acontecido  e ela me contou que um homem tinha dado um bombom para ela através de umas aberturas que tem na parede da escola. Ela disse ainda que não comeu o bombom na hora e deixou para comer quando estava indo para a casa da avó”, acrescentou a mãe.

A menina continua internada no Hospital de Picos e toma medicação através do soro. O caso ainda não foi registrado na Polícia, pois a família precisou levar a criança para o hospital às pressas.

“Eu estou apavorada porquê tenho outros dois filhos e amanhã mesmo vou registrar um boletim de ocorrência porquê não sei como conviver com essa situação”, concluiu a mãe da menina.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas