Exército envia reforço para operação carro-pipa em Jaicós imprimir publicado em: 15 / 05 / 2017

pipaO 25º Batalhão de Caçadores do Exército, em Teresina, enviou um comboio com seis carros e vinte homens para reforçar a operação carro-pipa em Jaicós, município a 352 km da capital.  O objetivo é substituir, temporariamente os pipeiros que decidiram paralisar município e se recusaram a continuar o abastecimento, alegando má remuneração e cortes no atendimento.

O anúncio da paralisação dos pipeiros foi feito na última terça-feira (9), durante reunião com membros da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC), na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

“Os pipeiros do exército já estão fazendo o abastecimento mas os pipeiros daqui continuam paralisados. O questionamento continua sendo as condições. Para suprir a urgência por água eles começaram a circular”, explicou Juvercy Carvalho, presidente da COMDEC.

Capitão Berti comanda a missão e já se reuniu na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural com EMATER, vereadores e cerca de 35 apontadores, que são responsáveis pelo controle da distribuição da água da Operação Carro-Pipa no município.

“Diante deste transtorno, e para que a população não fique sem água, o Exército numa atitude de minimizar esta situação, enviou estes meios (caminhões pipas e homens). Uma emergência dentro de uma emergência, já que o programa por si só, já é emergencial”, afirmou o capitão em entrevista ao portal de notícias local.

O oficial também falou do tempo de permanência do comboio no município que deverá ser o cumprimento da planilha, que já está atrasada por conta da paralisação e deve durar um mês.

Segundo o capitão Berti a a água que vai abastecer a população será fornecida pelo 3º Batalhão de Engenharia e Construção em Picos (3º BEC) “Vamos atrasar os trabalhos devido à distância, são 50 km, mas foi o único manancial encontrado, sem ônus (gasto) para o Exército, já que o município, nem o estado, não tem como arcar com a despesa da água nesta operação”.

Prefeitura questiona

Mesmo com o envio de reforços para o município a prefeitura questiona os cortes feitos pelo exército na distribuição de água. “O Exército foi quem decidiu que Jaicós necessita de menos água, embora nós saibamos que necessita de mais. A água que vinha sendo distribuída era insuficiente, imagine agora”, afirmou o vice-prefeito Branco Rodrigues.

O comandante da operação no Estado do Piauí já se comprometeu a ir até o município se reunir com a Coordenadoria de Defesa Civil para realizar um novo levantamento sobre a distribuição.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Uniao - Julho

últimas